Sítio Bom Pastor: um decênio pela vida!

Quarta, 27 de Junho de 2018.

Ontem, um Ato Público Ecumênico, na Praça de São Sebastião, promovido pela Prefeitura Municipal de Três Rios, especificamente pela Coordenadoria de Políticas Antidrogas e a Secretaria de Educação, reuniu as juventudes no “Grito pela Vida!”, marcando assim o Dia Mundial de Enfrentamento e Combate às Drogas. O lema – palavra de ordem – foi “Diga NÃO às drogas”! Um gesto inteligente, ético e comprometedor que precisa ser valorizado e assumido pelo conjunto da sociedade. Um caminho longo, mas necessário; que precisa ser abraçado pelos cidadãos de bem e pela sociedade civil organizada. Destaque para o mundo da educação.
Coincidentemente, ás vésperas do referido evento – precisamente no domingo de São João Batista, o Sítio Bom Pastor comemorou os seus 10 anos de acolhimento de pessoas com dependência química. Criado pelo casal Gessi dos Santos e Josibeli Ramos Coutinho dos Santos, a Josi, e com apoio de voluntários vem prestando um competente e relevante serviço à sociedade, sobretudo, aos portadores de cruel enfermidade e aos seus familiares. Todos que ali chegam são fraternalmente acolhidos. Os que ficam livremente internados recebem o tratamento clínico e psicoterapêutico responsável, fecundado uma ternura paternal invejável. O cuidado amoroso com essas vidas é exemplar!
Como sacerdote que escuta em confissão essas vidas machucadas, me surpreendo, no conjunto dos atendimentos, com a declaração testemunhal mais frequente: “O abraço do Sr Gessi me salvou”! O cuidado da vida que vai muito além da competência técnica, da disponibilidade dos que servem, da mútua abertura terapêutica, das diversas terapias ocupacionais,..., tem sim essa marca de um amor sem limites: cuidado encharcado de afeto personalizador. E isso recria o ser humano! A vida volta a ser feliz, bonita e fraterna! E a consequência mais importante: a maioria dos que passaram por ali não recaíram no vício!
Esse trabalho da Igreja Católica se inscreve, todavia, num serviço mais amplo denominado de Pastoral da Sobriedade. Aliás, nasceu como uma consequência necessária dos grupos de dependentes químicos em recuperação vinculados à referida pastoral que tem como regra a sobriedade por 24 horas, no slogan existencial: “Só por hoje”! Tais grupos da Pastoral da Sobriedade podem ser encontrados em nossas paróquias. Reúnem-se semanalmente e seguem os 12 passos da sobriedade:1- Admitir. 2- Confiar, 3- Entregar, 4- Arrepender-se, 5- Confessar, 6- Renascer, 7- Reparar, 8- Professar a fé, 9- Orar e vigiar, 10- Servir, 11- Celebrar e 12- Festejar.
No limite dessa Coluna, que o Entre-Rios Jornal gentilmente nos proporciona para um diálogo com a querida sociedade trirriense, quis, tornar conhecida a Pastoral da Sobriedade abrindo nossos braços para acolher a tantos irmãos/ãs com dependência química e seus familiares. E, também e, sobretudo nessa hora, homenagear o Sítio Bom Pastor pelo serviço de excelência que faz renascer a esperança e o gosto pela vida nas mentes e corações de tantos que clamam por libertação dos vícios do álcool e das drogas. Parabenizo, especialmente, ao Gessi e à Josi, pela dedicação radicalmente altruísta e gratuita à obra que fazem em nome do amor e da fé.
Enfim, aproveito desse espaço para pedir o apoio material da sociedade trirriense para a continuidade dessa necessária e benemérita instituição. Faça uma visita ao Sítio, em Levi Gasparian (Fernandez Pinheiro) e leve o seu auxílio. Encaminhe os necessitados desse auxílio terapêutico. Visite nossos núcleos da Pastoral da Sobriedade. E ainda, aqui na Paróquia de São José Operário, temos um serviço de psicoterapia e psiquiatria gratuitas, que conta entre os competentes, dedicados e generosos profissionais, o psicólogo Dr Vitor Coutinho dos Santos, filho do casal Gessi e Josi, especializado no acompanhamento aos egressos das casas de recuperação. Deus continue abençoando o Sítio Bom Pastor!

Medoro, irmão menor-padre pecador

Por Padre Medoro

B01 - 728x90