Educação em Areal supera a meta estipulada pelo Ideb mais uma vez
Por Redação - 17/08/2012, 12h00

A Educação em Areal conseguiu, mais uma vez, ultrapassar a meta estipulada pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o município. Areal teria que atingir a média de 4.5 e a cidade superou o índice, alcançando média de 4.6. Em. O índice comprova a qualidade do ensino nas escolas da rede municipal e reflete os investimentos feitos na educação na administração do Governo Laerte.
 
A educação em Areal também conseguiu ficar acima da média nacional do Ideb, que atingiu a nota de 4,1. A cidade também ficou acima dos municípios de Três Rios e Sapucaia, despontando com uma das melhores redes de ensino municipal da região.  Destaque para a Escola Antônia Marinho, no Gaby, e o CIEP Municipalizado 24 de Novembro, localizada no centro da cidade.
 
“É um motivo de orgulho Areal ter conseguido superar a meta do Ideb mais uma vez. Desde que assumi a Secretaria de Educação não tenho medido esforços para oferecer uma educação de qualidade aos nossos alunos. Hoje, todas as escolas possuem bibliotecas, estimulando a leitura. Investimos na capacitação e qualificação dos nossos professores. Melhoramos a qualidade e diversificamos merenda escolar. Renovamos toda a frota do transporte escola, dando mais segurança aos nossos estudantes no caminho da casa para a escola. Investimos em salas de informática e também no trabalho voltado para acessibilidade, com salas de recursos para atender os alunos portadores de necessidades especiais. Melhoramos também as estruturas físicas das escolas, reformando, ampliando, construindo quadras poliesportivas e trocando mobiliário. Como educadora tenho a certeza que a melhoria da nossa nota é fruto desse conjunto de ações implantadas pelo Prefeito Laerte” – explica a secretária Jussara Fernandes Jardim Álvares.
 
O Prefeito Laerte comentou sobre a evolução da educação em Areal. “Quando assumi a Prefeitura em 2005, a educação no município estava totalmente abandonada. Escolas precisando de reformas, sem equipamentos e infraestrutura. O transporte escolar era ineficiente. Escolas com falta professores, e profissionais desmotivados. Não existia um plano para a educação do município, entre outros aspectos. Por isso, assumi um compromisso com a população de transformar a educação de Areal. Mesmo com todas essas dificuldades encontradas, conseguimos reverter essa situação, através de investimentos e melhorias na estrutura e na qualidade da educação. Além disso, criamos um plano municipal de educação, com diretrizes e metas para o ensino de Areal para os próximos 10 anos. Ou seja, asseguramos que a educação também seja prioridade nas futuras administrações. O resultado do Ideb comprova que estamos no caminho certo, que os investimentos feitos deram o resultado acima do esperando. Nesses 8 anos passamos de 3.7, depois para 4.2 em 2009 e agora 4.6, um grande salto na qualidade da nossa educação. É preciso frisar que estes investimento foram feitos com recursos que sempre existiram na Prefeitura, porém não eram utilizados de forma correta. Tenho a certeza que cumpri o meu papel de gestor político e de cidadão, dando a oportunidade de um futuro melhor, com mais chances e possibilidades para as crianças e os jovens do nosso município. Avançamos muito, porém precisamos avançar ainda mais. Espero que os próximos governantes da nossa cidade deem continuidade a estes investimentos na nossa cidade”. 
 
Três Rios fica abaixo da meta, mas apresenta evolução
 
A rede pública de ensino do município de Três Rios não alcançou a meta estipulada pelo Ministério da Educação (MEC) em 2011. Os estudantes do 9° ano (8ª série) do ensino fundamental tiveram o pior desempenho. A rede pública registrou índice de 4,0 pontos, não atingindo a meta de 4,3. A pior taxa foi registrada pelo Colégio Estadual doutor Walmir Peçanha com 3, 0 pontos, enquanto o melhor desempenho ficou por conta dos alunos da Escola Municipal Américo Silva, que tiveram índice de 4,9. Nos primeiros anos do ensino fundamental (5° ano/4ª série), os alunos da rede pública de ensino não alcançaram a meta de 4,9, ficando baixo da meta em 10% com a nota 4,4. Alunos da Escola Municipal Nossa Senhora de Fátima registraram o melhor desempenho com 5,5 pontos, enquanto o pior rendimento se deu pelos alunos do Colégio Estadual Urbano Carlos de Almeida com 3,4 pontos, ficando 29% abaixo da meta estipulada pelo MEC.
 
Os números mostram que a qualidade da rede pública de ensino vem aumentando gradativamente em Três Rios. Na última edição do Ideb, alunos do 9° ano do ensino fundamental registraram índice de 3,6 e os estudantes do 5° ano tiveram nota 4,2.
 
Ideb também avaliou ensino de Paraíba do Sul
 
A rede pública de ensino do município de Paraíba do Sul também teve seu desempenho avaliado pelo Ideb 2011. Estudantes do 9° ano do ensino fundamental alcançaram exatamente o índice estipulado pelo MEC, 4,3 pontos. Já os alunos do 5° ano do ensino fundamental não tiveram um bom rendimento, registrando a nota 4,8, 2% abaixo da meta de 4,9. 
Nos anos finais do ensino fundamental, a Escola Municipal Norberto Leal e o Ciep Brizolão Haroldo machado de Barros obtiveram o melhor desempenho, ambas com 4,8 pontos. O pior resultado ficou com o Colégio Estadual Monsenhor Francisco, com nota 3,0.
 
Entre os alunos dos anos iniciais do fundamental, a Escola Municipal Albino Antônio de Barros obteve o mais alto índice, com 5,5 pontos. O pior desempenho foi registrado pela Escola Municipal Arcanjo Antonino Lopes, que ficou com a nota 3,8. 

Comentários
Mais de Areal