A casa mais limpa não é a que mais se varre, mas sim a que menos se suja.

Trabalho com segurança e saúde física e mental

Sábado, 25 de Maio de 2019.

A casa mais limpa não é a que mais se varre, mas sim a que menos se suja.

Há algum tempo ouvi a frase “a casa mais limpa não é a que mais se varre, mas sim a que menos se suja”, ao escutar tais palavras me vieram uma infinidade de pensamentos e analogias, é de conhecimento de todos que acompanham o meu trabalho, seja pelos artigos que escrevo, palestras, participações nas rádios, eventos que organizo ou sou convidado para participar, no dia-a-dia laboral ou no convívio social que tenho uma visão prevencionista de valorização das pessoas levando em consideração os interesses dos empregadores e trabalhadores, entendo que as pessoas são de fato o maior bem de toda e qualquer empresa ou instituição, sempre falo que as pessoas são a engrenagem que faz tudo girar e que essa engrenagem fora do alinhamento ideal compromete toda a produtividade, sem as pessoas nada funciona, seja em um trabalho mais ou menos avançado tecnologicamente ou até mesmo arcaico. As pessoas fazem a diferença, os recursos humanos são a base da pirâmide se tratando de trabalho. Os empregadores não precisam de muito estudo para chegar a conclusão de que ter colaboradores mais saudáveis, com sua integridade física e psicológica em boas condições e mais motivados representam menos gastos com ações na justiça, indenizações, afastamentos, maiores índices de absenteísmo, presenteísmo, turnover, perda de credibilidade moral no mercado, gastos com recrutamento, seleção e treinamentos específicos. As chances de que aconteçam desvios, incidentes, acidentes de trabalho e esgotamentos profissionais em ambientes laborais menos prevencionistas são muito maiores do que em ambientes que seguem as diretrizes das normas de segurança e saúde do trabalho “SST”.Sabemos que em muitas das vezes atitudes simples geram grandes resultados, é necessário que exista o interesse tanto por parte do empregador quanto dos trabalhadores no que tange a “SST”,força de vontade, planejamento, organização e a busca de um padrão de qualidade, pode parecer algo complexo, mas quando os processos produtivos e atividades são padronizados as coisas tendem a melhorar e se tornar mais fáceis e rotineiras. A motivação é a ignição que impulsiona a mudança e busca por melhorias, mas o hábito mantém viva essa chama. Como em um time de futebol vencedor é preciso que exista motivação, treinamento e interação dos envolvidos, um time que não tem bom toque de bola, boas finalizações se não valoriza seus jogadores dificilmente chegará ao topo. O caminho mais eficaz não é ficar limpando a casa, mas sim tê-la e mantê-la limpa, é claro que nada é perfeito e algumas limpezas de rotina são necessárias, mas uma casa que se suja menos certamente irá dar menos trabalho, esse deve ser o olhar para se alcançar melhores resultados, uma boa comunicação é primordial para uma boa gestão, uma boa gestão não se priva as lideranças, mas se estende a todos como um todo, todos são importantes e possuem direitos e deveres, a empresa deve cumprir e fazer cumprir as normas vigentes e os trabalhadores tem que colaborar, caso contrário estarão sujeitos a maiores transtornos e prejuízos. Todo e qualquer membro do corpo faz a diferença, tente viver sem um pedaço ou com um que apresente anomalia e sinta a diferença. O melhor empregador não é o que busca realizar uma compensação monetária devido ao ambiente de trabalho não saudável ou seguro como nos casos dos pagamentos por insalubridade e periculosidade, o mais viável é procurar mecanismos para a eliminação e/ou diminuição dos riscos, porém existindo é de suma importância que o colaborador seja compensado pela exposição para respaldar o empregador e beneficiar o trabalhador. Lembre-se sempre que o ambiente de trabalho não pode ser morada das condições inseguras ou atos inseguros e que a saúde mental interfere diretamente no trabalho realizado. Jogar a sujeira para debaixo do tapete só mascara um cenário de insegurança levando empregadores e empregados a um contexto deficiente. Para que se possa acertar o alvo é preciso que se mire na direção certa. É muito mais inteligente e eficaz antecipar uma situação do que ter que remediá-la. Empregadores e trabalhadores devem estar em sinergia pois se algo sair errado ou não ir bem ambos acabam por pagar o pato, é preciso que os dois lados estejam engajados e que entendam que na verdade fazem parte da mesma moeda.É mais fácil julgar uma plantação pelos seus frutos do que pelas sementes lançadas e a forma de se plantar, como anda a plantação ao seu redor?Vale ressaltar que a organização e o planejamento fazem a diferença e tiram da descrença. Procure não pisar na casca de banana da insegurança. Pense de forma positiva e lembre-se que pensamentos insalubres levam a caminhos perigosos. Consagre ao Senhor tudo o que você faz, e os seus resultados serão bem-sucedidos.

Por Jhean Garcia

B01 - 728x90