A dimensão subjetiva da incontrolável infiltração dos tentáculos da violência em nossas vidas

Sábado, 29 de Junho de 2019.

Antigamente, quando as conversas se desenrolavam em família, entre grupos de vizinhos, colegas de trabalho, da escola, ou com algumas pessoas mesmo que estranhas, mas que estivessem a aguardar por atendimento nos consultórios médicos e odontológicos, e o tema entrava na seara criminal da violência, instantaneamente, a referência cenário era dirigida para o que se passava nas grandes cidades. Como se essas coisas estivessem muito distantes da gente, consideradas as mais pessimistas previsões sobre sua expansão até chegar nas nossas cidades do interior, em nossos sossegados bairros, vizinhanças, tranquilas ruas e praças. Engano puro, não apenas chegaram os assaltantes avulsos, mas também os traficantes com seus arsenais armamentistas e engenhosos esquemas de sedução aos jovens de baixa escolaridade e de poucas perspectivas de futuro, recrutados ao serviço da criminalidade, do labirinto sem volta.
Conjuntura social deveras propícia a esse tipo de recrutamento, tendo em vista a baixa escolaridade e a falta de oportunidades que sempre excluíram jovens membros das famílias de baixa renda, que sobrevivem em precárias condições nas áreas periféricas das nossas cidades. Sem perspectivas sociais e desassistidos pelas políticas públicas de inclusão, educação e acesso ao emprego e trabalho, frequentemente se envolvem-se sem mínima possibilidade de volta nas teias do sofisticado esquema do crime organizado que tanto nos assusta.
A princípio, ficamos surpresos ao testemunhar a permeabilidade e dinâmica crescente dos tentáculos lançados pela sofisticada logística do crime organizado, pela evidência de que fora arquitetada por mentores de imensa capacidade intelectual, porém, utilizada a serviço do mal. Há quem os rotule membros da universidade do crime, ao que discordo plenamente porque embora celeiro de privilegiadas mentes, o ambiente universitário agrupa personalidades voltadas para a produção de conhecimento que propicie avanços da ciência, atributos éticos, princípios morais, inovação tecnológica, sustentabilidade ecológica, promoção da saúde e qualidade de vida das populações humanas. Diferentemente, a estrutura das organizações criminosas, desde as mais elementares às de abrangência internacional, concentra personagens em cujo cerne fecundam instintos de selvageria e ambição inconsequente de pessoas de má índole. Aliás, fenômeno que encontra explicações sob ponto de vista de correntes filosóficas, científicas, sociológicas, entre outras vertentes do pensamento contemporâneo, como também pelo ponto de vista religioso, este último o que mais assertivo ao que me parece.
De acordo com a doutrina espírita, nosso orbe planetárioque tem por Governador Espiritual o Divino Mestre Jesus Cristo. Todos os seres dos reinos mineral, vegetal, animal, humano, elemental e dévico,que aqui se encontram, estão predestinados à evolução, como nos é esclarecido no Livro dos Espíritos, na questão 540 “… tudo se encadeia na natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, pois ele mesmo começou pelo átomo”.Cada ser humano custodia complexa identidade espiritual que se caracteriza pelas muitas experiências de vida na matéria.Depositário de uma variedade de formas-pensamento de natureza fluídica com características boas ou ruins, positivas ou negativas,inclusive comportamentos impulsivos que chegam a nos surpreender, como se nada tivessem a ver com nossa personalidade da vida atual. São nossos muitos eus, resquícios do que já fomos, pensamos e do como agimos noutras ocasiões, noutras das nossas muitas passagens por aqui. Sucessivas idas e vindas do plano material para o imaterial são fundamentais para evolução da gente, arquitetadas pelas entidades divinas que habitam as esferas superiores do plano espiritual, respeitadas nossas próprias escolhas e/ou decisões. Porém, embora a escolha tenha sido nossa quando ainda habitávamos a esfera espiritual, fora da matéria, muitos, se valem do livre-arbítrio e abandonam os propósitos superiores do aqui estarem para seguir por caminhos tortuosos do mal, do desamor, da própria destruição e estagnação evolutiva.
São esses seres que engrossam as fileiras dos perversos que nos assombram, que promovem tiroteios em plena luz do dia, ou nas escuras madrugadas das nossas cidades, explodem veículos de transporte de valores, cofres e caixas eletrônicos das instituições financeiras, roubam cargas, estupram, ferem e matam, invadem nossa privacidade digital e saqueiam nossas reservas econômicas, assaltam nossas casas e nos ameaçam de morte. Mergulhados no pântano das vibrações negativas precisam muito da nossa ajuda, compreensão e prece, porque uma vez privilegiados e instruídos pela Sagrada Doutrina Espírita, cabe a cada um de nós elevar o pensamento às esferas superiores e pedir por proteção de Jesus e dos nossos mentores espirituais. Certos de que tudo está nos Planos Divinos para elevação da nossa casa planetária, sendo que o atual surto de violência, ódio e destruição das estruturas sociais e religiosas, decorre do desespero de falanges inteiras de espíritos sem possibilidade de aqui voltar. Daí a importância de nos mantermos vigilantes e em oração, irradiando pensamentos e vibrações em consonância com a Energia Crística, emanada pelo nosso Divino Mestre. Cônscios de que todos que se mantiverem antenados com o atual vórtice maléfico,serão destinados ao reinício dos ciclos evolutivos em planetas com evolução similar ao da nossa Pré-história, nosso distante período humano das cavernas, a exemplo do que ocorrera com os Exilados de Capela, há centenas de milhares de anos. Devemos clamar pelo fortalecimento do cinturão de Luz e Amor que envolve nosso Planeta, em tempos de grandes turbulências e provações, e nunca se esquecer que o bem sempre há de triunfar, pois nosso planeta segue seu curso evolutivo, independente da nossa pequena humana vontade.

Por Dr. Willian Machado

B01 - 728x90