A história da Música em Três Rios

Sábado, 12 de Janeiro de 2019.

Três Rios possui diversos atrativos artístico-culturais e, no que concerne à música, a cidade possui uma longa trajetória, iniciada antes mesmo de sua fundação, em 1938. No decorrer dos anos, diversas grupos e iniciativas musicais surgiram na cidade:
GRÊMIO MUSICAL PRIMEIRO DE MAIO: surgiu da reunião de músicos que chegaram à Três Rios no início do século XX, muitos deles para trabalhar na “Rede Ferroviária”. Teve sua primeira apresentação oficial no feriado do “Dia do Trabalhador”, 1º de Maio, de 1910, sob regência do maestro Severino José Ferreira, em um palanque improvisado, onde hoje situa-se a “Praça da Autonomia”. Conheceu o auge de sua produção musical nas décadas de 1960/70;
BANDA SINFONIA CELESTE: Fundada em 1958, a Banda Sinfonia Celeste é uma banda musical de Três Rios sediada na Igreja Evangélica Assembleia de Deus. Possui hoje aproximadamente 40 músicos. Atualmente, o trabalho é realizado em conjunto com a Associação Cultural “Eu Não Espero Acontecer”, que faz sua gestão, além da oferecer cursos de formação musical. A Banda Sinfonia Celeste conta com a direção musical do Maestro Marcos Doffini desde 2012. O grupo desenvolve repertório predominantemente gospel; entretanto, eventualmente executam-se peças eruditas, trilhas sonoras, dentre outras;
SOART – SOCIEDADE ARTÍSTICA DE TRÊS RIOS: grupo criado na década de 1970 pelas pianistas Famma Sola e Nadya Duarte. Durante sua existência manteve cursos de música, além de promover diversos projetos, como intercâmbio com outras escolas e artistas de renome. Foi a primeira iniciativa musical na cidade de Três Rios criada e desenvolvida por musicistas profissionais. Encerrou suas atividades na década de 1980;
FIAMMA MÚSICA E ARTE – ESCOLA DE MÚSICA: fundada em 1990 pela pianista e professora Fiamma Sola Penna, a escola oferece cursos de música nas modalidades instrumento (piano, acordeom, flauta, violão, violino, viola, violoncelo, canto), além de teoria musical, musicalização infantil e para a terceira idade. Oferece cursos técnicos em música. Possui quadro docente profissional e um auditório onde se realiza recitais de alunos e eventos diversos. A diretora Fiamma Sola Penna é bacharela em piano pela Escola de Música da UFRJ e ocupa a cadeira de Nº37 na Academia Nacional de Música;
CORAL MUNICIPAL: Criado no ano 2000, o grupo mantém suas atividades através de recursos da Prefeitura. Em 2008 foi instituído oficialmente como patrimônio cultural imaterial do Município. Regido pelo maestro Robertho Ázis desde sua criação, o Coral Municipal reúne, em sua composição, um coro misto a quatro vozes, com cerca de 60 membros, promovendo o intercâmbio e a troca de experiências entre seus componentes. Seu repertório é variado, abrangendo música religiosa, folclórica e popular, de autores nacionais e estrangeiros.
CAMERATA DE VIOLÕES DE TRÊS RIOS: criada em 2011 pelo músico Felipe Carretiero, a “Camerata de Violões de Três Rios” é um grupo instrumental da cidade que desenvolve repertório de música popular, rock, e gêneros correlatos;
ASSOCIAÇÃO CULTURAL “EU NÃO ESPERO ACONTECER”: constituída em 2015, trata-se de uma iniciativa de promoção musical na cidade de Três Rios idealizada pelo maestro Marcos Doffini, que reuni atividades, de aulas de música à direção de bandas e fanfarras. Ao longo do tempo, desenvolveu atividades em parcerias com escolas, igrejas e com o poder público. A associação oferece cursos de música (teoria, instrumentos de sopros: madeiras e metais; violino, violoncelo, violão, harmonia funcional, práticas interpretativas avançadas e improvisação), em todas as classes com professores com a devida capacitação e expertise em sua área, além da manutenção de diversos grupos musicais.
FONTE: www.mapadecultura.rj.gov.br

Por Vinícius Pereira

B01 - 728x90