A presença de um amigo

Quinta, 15 de Março de 2018.

Nos últimos dias o que mais tenho visto são publicações de pessoas conhecidas que faleceram e na maior parte das vezes somos pegos de surpresa quando isso acontece. Afinal, por mais que tentemos nos convencer que estamos preparados para a morte, sabemos que isso não é verdade!
Sabemos que a coisa mais certa da vida é isso, mas buscamos de uma forma ou de outra nos convencer que temos todo o tempo do mundo para viver. Especialmente quando somos jovens. Mas o tempo é implacável, não espera ou concede a imortalidade.
E hoje ao pensar no que escreveria me veio à mente que justamente hoje, quando escrevo essa coluna, estaria aniversariando alguém que fez parte da minha vida, que me deu a oportunidade de saber e viver uma verdadeira amizade.
Hoje seria o aniversário de uma grande e inseparável amiga e que sempre estará na minha memória e fará parte de certa forma de tudo o que faço. Sabe por quê? Porque nossa amizade não era só de compartilhar tristezas ou alegrias, era uma amizade para todas as situações. Independente de estar perto ou não, estávamos torcendo uma pela outra, ajudando, apontando as falhas mais também as virtudes.
Que tipo de amigo você é, que tipo de amigos você tem? Sabemos que as verdadeiras amizades foram relatadas na bíblia através de Davi e Jonatas, Rute e Noemi que na verdade eram sogra e nora mais que nos dão uma das maiores provas de amor e que na maioria dos convites de casamento escrevem: “onde que tu fores irei também...” e uma das grandes amizades relatadas também é quando Jesus recebe a notícia de que seu grande amigo Lázaro havia morrido.
Mas ele tinha que cumprir o ministério e por isso, não podia sair de imediato para ou mesmo velar o amigo. Mas dias depois ele foi ao encontro do amigo e fez algo grandioso, ressuscitou Lázaro.
Que busquemos a cada dia ser amigos verdadeiro, prontos não só a falar e dividir nossos problemas, mas que sejamos prontos a ouvir ou mesmo apenas mostrar que estamos juntos não apenas para apoiar, mas também dizer quando está errado. Que sejamos amigos que mesmo distantes nossa presença seja sentida. Porque quando acontecer desse amigo partir você tenha se acostumado a senti-lo sempre perto de você.

Por Suzane Ferreira

B01 - 728x90