Alimente seus devaneios

Sábado, 13 de Janeiro de 2018.

Em cada amanhecer ,muita gente se debruça nas janelas e ali ficam durante um bom tempo, meditando, alimentando seus devaneios, refundindo algumas ideias do vasto manancial de boas lembranças arquivadas em suas mentes, contrariando o dito popular que diz: “quem vive de passado é museu ”Por menor que seja, todo mundo tem um arquivo do passado. É nele que buscam muitos exemplos. Escondê-lo seria como fugisse de si mesmo e, isso, ninguém consegue.
Quantas vezes cruzamos nas calçadas da vida com uma pessoa e falamos mentalmente: acho que a conheço, mas não me lembro de onde. Quando olha para trás é flagrada pela outra que nutre igual curiosidade. Ambas começam a puxar pela memória e acabam no velho baú do passado, buscando resposta. Ao chegarem em casa a primeira coisa que comentam: “hoje passei por uma pessoa na rua, não me é estranha, a conheço de algum lugar. A partir dai o que parecia tão normal, acabou mexendo com o imaginário por um bom tempo.
Dito que a memória humana é muito boa em coisas como rostos e informações de fatos que se ligam bem a outros dados que você já conhece, Por isso é muito fácil lembrar do nome do pipoqueiro da praça, do jornaleiro de esquina e outros mais. Será que já se lembrou da tal pessoa que cruzou com você na calçada? Puxa mais um pouquinho pela memória, isso só lhe fará bem.
Ah, não se esqueça do vasto manancial de boas lembranças arquivadas em sua mente.
Vou ficando por aqui.
Um ótimo final de semana

Por Carlos Letra

B01 - 728x90