Apostolado da Oração reza pelas famílias

Quarta, 15 de Agosto de 2018.

O Apostolado da Oração, veneranda associação de fiéis, na Diocese de Valença, concentra-se no próximo sábado, dia 18, em Três Rios, mais precisamente na Paróquia de São José Operário, para celebrar o seu encontro anual, com fiéis vindos das 22 paróquias, presentes nos 08 municípios da região. Dando boas vindas às centenas de zeladoras que aqui virão, queremos rezar especialmente pelas nossas famílias, nossa Pastoral Familiar e nossos movimentos de casais, como o ECC-Encontro de Casais com Cristo, na Paróquia de Santa Luzia,o MFC-Movimento Familiar Cristão, na Paróquia de São Sebastião e as Equipes de Nossa Senhora em Valença.
Isso porque, desde o dia 12 até o dia 18 de agosto de 2018 está sendo celebrada em todo o Brasil a Semana Nacional da Família, evento promovido pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) e Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família, da CNBB, que tem como tema “O Evangelho da Família, alegria para o mundo”, mesmo tema do IX Encontro Mundial das Famílias com o Papa Francisco, que acontece em Dublim, Irlanda, neste mês agosto. Portanto, devemos nos engajar para viver intensamente a alegria dos eventos promovidos em nossas paróquias e o encontro comum do Apostolado da Oração.
Quanto ao tema, “o ‘Evangelho da Família’ ressalta o lado positivo da Família, a família como boa notícia, como um bem, um dom de Deus. ‘Alegria para o mundo’ acentua o fato de que ser família não é um aspecto da doutrina, um valor apenas para os cristãos ou para as pessoas religiosas. É uma riqueza para o mundo, para a humanidade toda, destaca o bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, Dom João Bosco Barbosa de Sousa.
Já para oPe. Jorge Filho, Assessor Nacional da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB, cada cristão batizado precisa esforçar-se para ser no mundo um evangelizador e transmissor das mensagens contidas no evangelho. "Motivados pelo tema do IX Encontro Mundial das Famílias, queremos, juntos com o Papa, nos empenhar para anunciarmos o Evangelho da Família que deve ser a alegria para o mundo".
Evento realizado anualmente e que já faz parte do calendário de milhares de paróquias do país, a Semana Nacional da Família foi realizada pela primeira vez como resposta ao desejo de se fazer algo em defesa, promoção e valorização da família. Para isso, foi escolhida a semana seguinte ao dia dos pais, no mês de agosto, com a proposta da Pastoral Familiar de articular-se com todas as demais pastorais da Igreja no sentido de evangelizar as famílias.
Para a animação da Semana Nacional da Famíliaa Comissão Nacional da Pastoral Familiarnos sugere a retomada do documento do Papa Francisco sobre a família: a Amoris Laetitia, que continua sendo a maior inspiração dos nossos Grupos de Casais. “Com seu conteúdo sempre fiel à Palavra divina e à doutrina da Igreja consegue levar fé e a esperança a todos. Em Amoris Laetitia há um rio de sabedoria e humanidade ainda ausentes no nosso dia a dia familiar, aquilo que a Exortação do Papa Francisco chamou de Alegria do Amor", nos orienta o Padre Jorge Filho.
.O papa Francisco, nesta encíclica exortou as famílias a abrirem-se “às luzes e moções do Espírito Santo, lembrando que ‘cada família, mesmo na sua fragilidade, pode tornar-se uma luz na escuridão do mundo’ (Amoris laetitia, 66), deixando-se transfigurar sempre mais pela luz do Senhor Ressuscitado, através de um contínuo e perseverante caminho de conversão que permita viver uma verdadeira comunhão de amor”.
Para o pontífice, é desse modo que as famílias, com o testemunho da palavra, “falam de Jesus aos outros, transmitem a fé, despertam o desejo de Deus e mostram a beleza do Evangelho e do estilo de vida que se propõe. Assim os esposos cristãos pintam o cinzento espaço público, colorindo-o de fraternidade, sensibilidade social, defesas das pessoas frágeis, fé luminosa, esperança ativa. A sua fecundidade alarga-se, traduzindo-se em mil e uma maneiras de tornar o amor de Deus presente na sociedade” (Amoris laetitia, 184). Unamo-nos pois, o Apostolado da Oração e toda família diocesana!

Medoro, irmão menor-padre pecador


Por Padre Medoro

B01 - 728x90