Como anda sua autoestima?

Quinta, 05 de Abril de 2018.

A autoestima refere-se à imagem que o sujeito constrói ao longo da vida sobre suas próprias habilidades, competências, crenças, fraquezas e até limitações.
A autoestima é construída desde a infância, a partir das experiências de vida acumuladas; onde as frustrações, reconhecimentos, elogios, são incorporados ao psiquismo,formando a autoimagem do indivíduo. Os pais tem grande participação na construção da autoestima de seus filhos, quanto mais acolhida e amada uma criança for, mais se sentirá segura para explorar o mundo, cometer erros e acertos e assim se desenvolver enquanto pessoa.
Crianças que são privadas de todo e qualquer sofrimento,que são educadas para a dependência, ou que vivem em ambientes hostis de cobrança excessiva, crescem fragilizadas e despreparadas para os enfrentamentos cotidianos da vida; apresentam baixa inteligência emocional, intolerância às frustrações e intenso sofrimentona busca incansável por aprovação, reconhecimento e amor.
Sujeitos com baixa autoestima tendem a se anular visando agradar aqueles que estão à sua volta, no geral, sofrem com sentimentos de inferioridade, pensamentos negativos e vivem cercados de incertezas.
A autoaceitação é fundamental para o fortalecimento da autoestima. Saber reconhecer as próprias virtudes e trabalhar em prol da melhoria dos aspectos que precisam e podem ser modificados na personalidade é o que possibilita não só o amadurecimento emocional, mas a realização pessoal.

Psicóloga Bruna M. Spada Sant’Anna, Especialista no Atendimento de Casal e Família, Integrante do COMMUTRI – Conselho Municipal da Mulher Trirriense, Palestrante, Coautora do livro: Psicologia Temática e Colunista do Jornal ENTRE-RIOS e da Revista Minha Saúde.

Por Bruna Spada

B01 - 728x90