Cultura fica com imóveis desocupados

Sábado, 29 de Setembro de 2018.

Cultura fica com imóveis desocupados

O Sistema Estadual de Cultura do RJ e a Secretaria de Estado de Cultura do RJ – SEC RJ propôs a instalação do Programa de Ocupação Cultural do Estado do Rio de Janeiro prevendo a ampliação do acesso aos bens culturais do Estado e promovendo e estimulando a produção cultural, artística e manifestações culturais nas regiões fluminenses. O Projeto foi apresentado na gestão do Secretário André Lazaroni e foi aprovado com emendas em primeira votação no dia 19 de setembro. Com o POC RJ a destinação de imóveis fora de uso, de propriedade do estado serão para fins culturais nas regiões Metropolitana, Capital, Baixada Fluminense, Leste Fluminense, Noroeste, Norte, Serra, Baixada Litorâneas, Médio Paraíba, Costa Verde e Centro Sul.
Para uso dos imóveis do POC RJ, a prioridade é a instalação de Salas de Leitura e Espaço Multicultural (variadas linguagens artísticas no âmbito das artes Cênicas, do audiovisual, das artes visuais e espaços de memória), com coordenação da SEC RJ, sob gestão compartilhada com prefeituras, instituições culturais sem fins lucrativos, iniciativa privada, economia mista ou MEI.
A linha norteadoraPOC RJprima pelavalorização e respeito a cultura afro-brasileira, cultura dos povos originários, diversidade cultural, de gênero, como previsto na legislação brasileira e na Lei 7035/2015 do Sistema Estadual de Cultura.
Temos muitos imóveis desocupados e sem uso pertencente ao Estado e por ocasião da consulta aos municípios cerca de 40 imóveis foram apresentados pelos conselheiros,juntamente com as prefeituras municipais. Na região Centro Sul alguns municípios como Areal, Paraíba do Sul, Vassouras e Três Rios jáencaminharam solicitação de imóveis que estão nessa condição. Vitória para a cultura dos 92 municípios fluminenses!



Foto Rogério Carneiro

Cultura como proposta política

O Conselho Estadual de Política Cultura elaborou carta aos candidatos ao Governo do Estado do Rio de Janeiro para as eleições 2018, onde destaca que no atual cenário fluminense, é a CULTURA,com sua força inventiva e criativa uma das principais estratégias para a construção de um novo ciclo de desenvolvimento econômico, agregando o social e humano e destaca12 pontos que precisam ser cumpridos, entre eles, o Plano Estadual de Cultura do RJ, em atenção às ações e metas propostas na IV Conferência Estadual de Cultura RJ, realizada nos dias 30 e 31 de agosto de 2018.
Em Três Rios o Conselho Estadual de Política Cultural também envioucarta aos candidatos a Deputado onde expõe as realizações do município com relação ao Sistema Municipal de Cultura e solicita resposta do candidato sobre proposta para contribuição com a política cultural do Estado e particularmente da nossa região e município.
Cabe agora ficarmos atento/a as propostas culturais de cada candidato e ter consciência na hora exercer o direito de voto.

Por Vera Alves - Cultura Centro-Sul

B01 - 728x90