Da série a culpa é da PM

A responsabilidade da PM no Trânsito

Sábado, 23 de Setembro de 2017.

Nesta segunda feira, 25 de setembro, o 38º BPM estará realizando uma grande campanha de orientações sobre o trânsito em conjunto com as Secretarias Municipais de Educação. Nós estaremos palestrando pela manhã em alguns colégios e em seguida os alunos acompanharão as operações policiais militares de fiscalização de veículos nas ruas da cidade, ocasião em que distribuirão panfletos com orientações sobre o trânsito e poderão refletir sobre a conduta de motoristas e pedestres que costumam transgredir as leis do Código Brasileiro de Trânsito (CTB). Dessa forma entendemos que estaremos contribuindo para a formação de pessoas mais conscientes no trânsito do futuro.
Os acidentes de trânsito continuam sendo os recordistas de causas de mortes no Brasil. Muitos deles ocorrem por imprudências como: o uso do celular ao dirigir, excesso de velocidade e abuso de bebidas alcoólicas. Imaginem quando esses três fatores ocorrem simultaneamente. O que acontece? Mais e mais mortes no trânsito!
Uma outra grande preocupação relacionada ao tema é o continuo aumento das frotas de veículos e os congestionamentos nas ruas dos centros urbanos. Em geral, as cidades não foram projetadas para a circulação de tantos carros como se vê hoje e cabe às Prefeituras disciplinarem a circulação de veículos e as vagas de estacionamento, conforme determina o CTB. Mesmo os pedestres têm dificuldades de trafegar pelas ruas com motoristas cada vez menos educados na pressa do dia a dia.
Diante desse quadro, percebe-se que as soluções devem ser buscadas por duas vias: a primeira se dará pela educação no trânsito, que deveria ocorrer ainda nos bancos escolares, preparando os futuros usuários do sistema de trânsito, e o outro caminho a ser trilhado é o de um fortalecimento das estruturas municipais responsáveis pelo trânsito. Assim sendo, fica claro que cumpre às Guardas Municipais e seus agentes de trânsito a difícil missão de reordenar e fiscalizar a circulação de veículos e pessoas nas cidades.
E à PM? Conforme o CTB, cabe à Polícia Militar executar a fiscalização de trânsito, quando e conforme convênio firmado, como agente do órgão ou entidade executivos de trânsito ou executivos rodoviários, concomitantemente com os demais agentes credenciados, cabendo ainda, de acordo com a nossa missão constitucional, a obrigação de preservar a segurança dos usuários da via e atuar preventivamente, coibindo comportamentos irregulares que causem perturbação da ordem, da tranquilidade e da salubridade alheias.
Ou seja, estamos fazendo a nossa parte! E nem tudo, mais uma vez, é culpa da PM!

Por Ten.Coronel PM Márcio Guimarães

B01 - 728x90