Esquema Prévio

Por Carlos Bernardo González Pecotche

Quarta, 27 de Março de 2019.

A sabedoria logosófica se caracteriza por sua originalidade, ao trazer como mensagem uma nova geração de conhecimentos relacionados com a vida interna do ser humano, seu processo de evolução consciente e as projeções metafísicas de seu espírito.
Instituiu um método de aperfeiçoamento que ensina como percorrer cada trecho na formação de uma nova vida e na superação de todos os valores da inteligência e da sensibilidade. Os ensinamentos ministrados para esse fim, ao desenvolver as aptidões básicas do homem e determinar as normas que o processo de evolução consciente impõe, permitem o esclarecimento das ideias e a fecundação constante de outras novas, diretamente vinculadas à superação individual.
Para favorecer a realização de tais princípios e objetivos, no dia 11 de agosto de 1930 foi constituída a Fundação Logosófica, instituição que reúne em seu seio centenas de logósofos, que se orientam e se guiam seguindo suas disciplinas, sob o lema de princípios éticos superiores de respeito, tolerância e liberdade.
Não escapará ao juízo de ninguém que, para consumar ideais tão nobres e tão grandes de aperfeiçoamento, teve-se necessariamente de criar um meio adequado às circunstâncias que deviam envolver, de maneira igual, tanto o estudo como a investigação e a experiência, nos vastos domínios desta alta ciência.
Pela primeira vez se ensaia no mundo um método tão eficaz para o esclarecimento das proposições que a inteligência sempre formulou a si mesma sobre os enigmas da vida e os mistérios da figura humana, tão complexa em sua estruturação psicológica e espiritual. E isso precisou ser feito, inevitavelmente, sobre a base do conhecimento de si mesmo, considerado este em seu maravilhoso conteúdo e na dimensão de suas amplas projeções.
Ninguém penetra em nossa Instituição, na qualidade de discípulo, sem ter formado, na etapa preliminar que deve cumprir como aspirante, um amplo conceito sobre este novo gênero de conhecimentos que haverá de enriquecer sua consciência.
Ao ingressar, cada um o faz perfeitamente convicto, anto da originalidade dos ensinamentos como da alta moral que seus inalteráveis princípios de bem prescrevem. Sabe que ensaiará um novo e edificante método de superação individual; que em Logosofia tudo é atividade, observação e prática vivente dos conhecimentos que se associam à vida; que poderá observar cada um dos que cultivam as excelências do espírito e que trabalham por uma humanidade melhor, e aproveitar, na edificação da nova vida, os elementos construtivos que surjam de fatos ou circunstâncias vinculadas à sua evolução consciente, em relação direta com a dos demais.
A todos os discípulos assiste a mesma prerrogativa de observar, motivo pelo qual ninguém escapa a essa regra discreta, porém sutil, que o processo de evolução impõe. Esta nem sempre é cumprida, já que existe quem a esqueça pouco depois de ingressar, fato que obriga a reafirmá-la com oportunos chamados à atenção. Entretanto, um ser seguiu o esquecido por todas as partes e o observou permanentemente: ele mesmo, que, no final das contas, tem interesse nisso mais do que ninguém.
A consciência, ao ser ativada, controla todos os pensamentos e atos do logósofo; isso, naturalmente, na medida em que ele evolui e dá a ela o legítimo direito de corrigi-lo, encaminhá-lo e auxiliá-lo. Enquanto isto ocorre, certos conhecimentos logosóficos fazem as vezes de consciência, facilitando o desenvolvimento interno inicial do ser e conduzindo-o, com mão firme, ao conhecimento de si mesmo.
Do livro Exegese Logosófica, pág 13

• Reuniões Informativas – 3ª ás 18h e 19h; 4ª feiras às 19h;
• Informações – tel. (24) 988421575– 20307080 (noite)
• www.logosofia.org.br –rj-tresrios@logosofia.org.br

Logosofia em 10 minutos –YOU TUBE
O conhecimento de si mesmo através da Logosofia
https://www.youtube.com/watch?v=4OCBOo1roeg

Por Logosofia

B01 - 728x90