ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Está em nossas mãos

Sábado, 25 de Abril de 2020.

Atualizado em Segunda, 27 de Abril de 2020 às 21:47 horas.

 

A história, assim como a vida, é feita de ciclos. Os dias, meses, anos e séculos nascem, se desenvolvem, têm seu auge e natural declínio. Cada momento destes períodosmarca seu ponto de mudança. Algumas sutis e despercebidas. Outras abruptas e muito sentidas, como a atual que, conforme percebemos,não é local –é global, tal qual a nova conformação do planeta. Incomumpelo seu alcance e pelos resultados de sua profilaxia: o mundo todo isolado, preocupado, unido (com suas naturais divergências) num só ideal: proteger os mais vulneráveis.Um fato inédito, como a estrutura tecnológica que temos à disposição para enfrentar esta nova pandemia. Mais maturidade, mais recursos, mais comunicação. Melhor sem dúvida que nossos antepassados, os quais sofreram com a hanseníase, a tuberculose, a peste negra e a gripe espanhola.

Estamos no princípio da batalha. Não será simples. Não será sem renúncias. Mas cabe a nós, como indivíduos e coletividade, experienciar o hoje, assimilando, ressignificando eretendo o que houver de mais precioso para nosso crescimento. Aproveitar a oportunidade para proceder às transformações necessárias em nós mesmos e no seio da sociedade;dar lugarao autodescobrimento, vencendo gradativamente os receios, as ansiedades e os vícios da personalidade ainda egoísta;descobrir a potência divina que há em nós, contornando os problemas, deixando crescer a pequena fagulha de luz viva no coração;amar ao próximo como a nós mesmos, compreendendo a dor do outro e estendendo a mão;vislumbrar os efeitos do fenômeno do recolhimento do homem para a natureza, que respira aliviada, com as florestas mais verdes, os animais mais livres, as águas mais cristalinas.

Por fim, é tempo de refletir: que mundo, que meio ambiente, que exemplo desejo legar para as próximas gerações? Que, no silêncio de nossas mentes, de nossos cômodos, de nossa participação ativa nas soluções esboçadas, possamos responder a este questionamento. Que sejamos capazes, no instante oportuno, de encerrar o cicloe sedimentar as bases de um novo cenário: um amanhã mais justo, igualitário,fraterno e solidário. Está em nossas mãos. Quanto mais estas mãos trabalharem unidas, mais rápido poderão novamente se tocar.
#BOMFIMDESEMANA #VAIPASSAR
 

Por Daniele Barizon