Eventos que exasperam discussões sobre extremos da condição humana.

Sábado, 29 de Dezembro de 2018.

De acordo com o notável neurocientista português e professor da Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles, USA, António Damásio, em sua obra “A estranha ordem das coisas: as origens biológicas dos sentimentos e da cultura”, um sentimento não é fabricação independente do cérebro. É resultado de uma parceria cooperativa entre corpo e cérebro, que interagem por meio de moléculas químicas livres e vias nervosas. A fonte do sentimento é a vida na corda bamba, equilibrando-se entre prosperidade e morte. Em consequência, os sentimentos são agitações mentais, perturbadoras ou deliciosas, delicadas ou intensas. Os sentimentos, e, de modo mais geral, o afeto de qualquer tipo e grau de intensidade, são as presenças não reconhecidas na mesa de conferência cultural. Todo mundo na sala sente sua presença, mas ninguém fala com eles. Não são mencionados pelo nome.
Agitações mentais perturbadoras como manifestadas pelos dois personagens que tomaram conta dos noticiários desta semana, um líder religioso e um cidadão com histórico de vida reclusa e comprometimento emocional desequilibrado. Atores sociais que nos mostram como os pensamentos podem interferir de maneira nociva ou benéfica na fluência da força vital e, portanto, no próprio funcionamento do nosso organismo. Maus pensamentos a certa altura se expressam em disfunção de algum órgão. Em síntese, a natureza dos pensamentos e a natureza do distúrbio se correspondem. O primeiro, líder religioso, a despeito do papel exemplar do ponto de vista ético, sacerdotal e moral que se propunha desempenhar, se confirmadas acusações, foi traído e dominado por pensamentos movidos pela sua dimensão humana mais elementar, impulsos sexuais descontrolados. Impulsos gerados por mentes doentias e típicas de quem se julga acima de Deus. Que, embora cientes de que estejam recebendo forte influência de seres espirituais de baixa vibração, não conseguem controlar a própria corporalidade física, esintonizar a mente com planos espirituais mais elevados.
O segundo, atirador de 49 anos, que abriu fogo e matou cinco pessoas, na Catedral Metropolitana de Campinas, no interior de São Paulo, e se matou com um tiro na cabeça.Além das quatro pessoas mortas, outras quatro ficaram feridas no ataque e foram levadas a hospitais da região. Massacre premeditado em templo religioso, local de preces e orações contemplativas à divindade. Ato covarde, porque contra pessoas indefesas, incapacitadas e despreparadas para reações físicas imediatas, devido à idade avançada, porque, maioria dos frequentadores da missa das 12 horas, era de idosos, portanto, com mobilidade reduzida.
O médium João de Deus, segundo denúncias ainda não comprovadas, teria abusado sexualmente de mais de 500 mulheres, durante tratamentos espirituais, realizados na Casa Dom Inácio de Loyola, em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal.
Como nos assevera Dr. Bezerra de Meneses, através da renomada obra do Chico Xavier “Bezerra, Chico e Você”, sejamos a escora daquele que fraqueja e o consolo de quantos se encontrem às portas do desalento, porque, em verdade, cada um de nós tem os seus dias de testes maiores à frente da aflição, com a necessidade premente de apoio perante aqueles que nos partilhem a experiência. Cada um de nós está vinculado a situações determinadas quanto a dar e receber. E, para que venhamos a receber, é preciso dar e dar sempre, com o bem aos outros, para que o bem nos escolte em nosso combate bendito, objetivando evitar a vitória do mal com a vitória do bem, que partirá invariavelmente de nós mesmos.
Nessa mesma elevada sintonia, Emmanuel, em “O Consolador”, obra psicografada por Chico Xavier, nos instrui sobre como poderemos encontrar dentro de nós mesmos, o elemento esclarecedor de qualquer dúvida, quanto à qualidade fraternal e excelente do ato que pretendamos realizar nas lutas cotidianas da vida de relação, enfatizando: - Aqui, somos compelidos a recordar o antigo preceito do “amar o próximo como a nós mesmos”. Em todos os seus atos, o discípulo de Jesus deverá considerar se estaria satisfeito, recebendo-os de um irmão, na mesma qualidade, intensidade e modalidade com que pretende aplicar o conceito, ou exemplo, aos outros. Com esse processo introspectivo, cessariam todas as campanhas levianas dos atos e das palavras, e a comunidade cristã estaria integrada, em conjunto, no seu legítimo caminho.
Razões não nos faltam, como seres espirituais encarnados nesse orbe, para que estejamos, independente do estágio evolutivo que nos encontremos, sempre vigilantes na desafiante missão de sermos hoje melhores que ontem, amanhã, melhores que hoje, além de perseverantes na luta contra nossas próprias inclinações de baixa vibração. Em tempo de transição planetária, a atmosfera psíquica do planeta fica muito mais propensa aos adventos conflituosos na forma de provas morais que nos testam a todo momento. Manter o pensamento consoante com planos elevados da consciência, sempre é a melhor opção para que possamos contribuir com o trabalho das hierarquias de Luz que custodiam a evolução da humanidade da superfície da Terra.

Por Dr. Willian Machado

B01 - 728x90