Infertilidade

Quarta, 28 de Março de 2018.

Respondendo ao meu amigo Ramos, que tem muitas dúvidas a respeito da infertilidade. Responderei de maneira simples e bem fácil para os que têm dificuldade de entender esse assunto maravilhoso. Vejamos suas perguntas e as responderei com muito prazer, as que tiverem ao meu alcance.
1) Defina infertilidade
- Infertilidade é a impossibilidade de um casal conceber após um ano de relações sem proteção contraceptiva.
2) Qual dos parceiros é geralmente responsável pela infertilidade?
- cerca de 50% dos casos se devem a fatores masculinos e aproximadamente 50% a fatores femininos.
3) O que comumente causa o fator masculino de infertilidade?
- A varicocele é a causa mais comum, identificável, dos fatores masculinos de infertilidade, apesar de estarem presente em cerca de 15% da população geral, as varicoceles são encontradas em aproximadamente 40% dos homens com fatores masculinos de infertilidade.
4) Dr. Enéas: o que é uma varicocele?
- É a dilatação de uma veia ou conjunto de veias do plexo pampiniforme no cordão espermático.
5) De que forma a varicocele causa a infertilidade?
- Acredita-se que a varicocele não permite a saída adequada do fluxo sanguíneo do escroto (bolsa testicular). Os testículos localizados na bolsa testicular (escroto) possuem uma temperatura de 2 graus abaixo da temperatura corporal normal e dependem de um fluxo de aporte e saída adequada para que esta seja mantida. Como nos sistemas de refrigeração dos automóveis o refrigerante deve circular para manter a temperatura e evitar o superaquecimento. Se há estagnação sanguínea devido a um mecanismo de saída defeituoso (por exemplo, uma veia varicosa, pode haver sequestramento de sangue, aumeno de temperatura e efeitos deletérios sobre a espermatogênese. Mas especificamente, a varicocele causa um padrão “preocupanete” de espermograma. Este é caractetizado por baixo número de espermatozóides (menor 20.000.000 de esperm/ml), baixa mobilidade (menor 50% dos espermatozóides móveis) e por alterações morfológicas (forma) (menor 15% de formas normais usando o critério de Kruger).
6) Existem características comuns aos homens com varicocele?
- As varicoceles são geralmente assintomáticas. Ocasionalmente uma varicocele pode ser grande e facilmente identificável à inspeção visual (o chamado grau 3). Algumas vezes podem causar dor ou sensação de “peso” na área escrotal. As varicoceles grau 2 e grau 1, frequentemente chamadas de subclínicas, não são prontamente identificáveis pela inspeção visual, mas são achadas através do exame físico.
7) Como se identifica uma varicocele?
- Exame e um paciente em uma sala aquecida e na posição ortostática. As varicoceles de grau 3 são facilmente identificáveis. As outras são identificáveis ao colocarmos as mãos sobre o cordão espermático esquerdo do paciente e pedimos que ele realize a manobra de Valsava. Com o aumento da pressão abdominal pode haver fluxo de sangue através do plexo venoso. Com o aumento da pressão que é percebido pela palpação. Esta é a varicocele grau 2 (G-2). Caso não se sinta o fluxo, o Doppler de ambulatório pode ser utilizado na detecção do mesmo. Se o fluxo puder ser sentido apenas com o Doppler, trata-se de uma varicocele Grau 1 (G-1). As mesmas manobras são realizadas à direita.
8) As varicoceles são unilaterais ou bilaterais?
- Historicamente acredita-se que as varicoceles ocorram mais comumente no lado esquerdo. Entretanto, hoje em dia elas são frequentemente encontradas em ambos os lados. Uma varicocele que ocorra exclusivamente à direita é rara.
9) Dr. Enéas, como você é Urologista, como o senhor trata a varicocele?
- Meu amigo Ramos, você está muito interessado em saber sobre a varicocele, são peguntas sábias.
- Tem-se manejado cirurgicamente as varicoceles de várias maneiras.
a) Abordagem inguinal. O canal inguinal é aberto da mesma forma do que no reparo de hérnias inguinais e as veias varicosas são ligadas ou excisadas naquela porão do canal inguinal.
b) Abordagem retroperitonial. Uma incisão é feita próximo à espinha ilíaca antero-superior os músculos são retraídos e as veias são ligadas ao deixarem o anel interno.
c) Abordagem subinguinal. Uma pequena incisão é feita inferiormente ao anel externo e as veias são ligadas nesta localização.
d) Abordagem laparoscópica. Através de técnicas laparoscópicas, as veias são ligadas em posição alta no retroperitório.
e) Abordagem por radiologia intervencionista. Através de técnicas minimamente invasivas, as veias são enbolizadas, por um acesso através de canulação retrógrada da veia femural, com uso de molas, ou outros materiais de embolização.
10) Qual o sucesso da ligadura das varicoceles?
- É aproximadamente em 95% dos casos obtem-se sucesso, uma vez que a varicocele no recorre 70% dos homens que têm um reparo com sucesso terão benefícios relativos, nos parâmetros do espermograma, melhora acentuada na quantidade espermamobilidade e morfologia (forma) dos espermatozóides.
11) Dr. Enéas, quais as outras causas comuns de infertilidade pelo fator masculino?
- Meu amigo Ramos, outra pergunta muito interessante. O hipogonadismo lupogonado – trófico representa uma deficiência dos hormônios luteinizante (LH) e o folículo estimulante hormonal (FSH), respectivamente importante na produção de testosterona e de espermatozóide. Tal distúrbio se manifesta por níveis séricos reduzidos de H, FSH e testosterona. Estes pacientes podem ter contagens extremamente baixas de espermatozoides ou mesmo azoospermia. O bloqueio do trajeto de saída dos espermatozóides no trato genital produzirá infertilidade e pode ocorrer na ausência congênita do deferente, vista comumente em pacientes com fibrose cística, ou do bloqueio de um ducto ejaculatório. Outras causas possíveis são: ejaculação retrógrada em pacientes diabéticos e a incapacidade ejaculatória em indivíduos com lesões de medula espinhal. A insuficiênca testicular pode ser devido a defetios na maturação nos quais ocorre o desenvolvimento incompleto dos espermatozóides no testículo. Na aplasia de células germinais, também conhecida como SERTOLI ONLY SYNDROME, as células germinais não ocorrem nos testículos. Finalmente, outras causas incomuns do fator masculino de infertilidade incluem a exposição ocupacional ou outras síndromes clínicas como as de Noonan ou Klinefelter.
12) As neoplasias de testículos causam infertilidade?
- Homens com neoplasia (tumor) testicular que se submete a radioterapia abdominal, após orquiectomia (retirada do testículo), ou à linfadenectomia retroperitoneal, ou aqueles que realizam quimioterapia para seus tumores podem ter como consequência prejuízo da sua função testicular. É imperativo que os homens com neoplasia testicular armazenem esperma em um banco de esperma, antes da orquiectomia e outras terapias adjuvantes. Além disso, estes homens podem ser subférteis antes da terapia.
13) Algumas doenças infecciosas podem ocasionar infertilidade?
- Prostatite e outras infecções do trato urinário podem predispor à infertilidade masculina por mecanismos desconhecidos. Outras doenças infecciosas sistêmicas com a BK (tuberculose) podem ocasionar obstrução do deferente ou epidídimo.
14) Quais as doenças sistêmicas que afetam a fertilidade?
- A leucemia e os linfomas podem envolver os tecidos testiculares e estarem associados aos fatores masculinos de infertilidade. Qualquer tipo de quimioterapia sistêmica para neoplasia pode afetar a espermatogênese. Logo qualquer homem jovem que seja submetido à quimioterapia deve ser aconselhado sobre o armazenamento de esperma para uso futuro.
15) Qual o sinal cardinal de insuficiência testicular?
- A elevação do FSH, geralmente 1 a 2 vezes e frequentemente até 3 vezes os valores normais.

Por Dr. Eneas Zandomênico

B01 - 728x90