Lembranças

Sábado, 28 de Outubro de 2017.

São muitas as lembranças... Suas fotos...Nossas trocas de e-mails...As brigas e desconfianças sem motivo... As lágrimas contidas e as que deslizaram lentamente sobre o rosto... Os desencontros...A namorada dos anos 70...As músicas que ouvi te imaginando...A vontade de chorar de saudade...Abrir a janela e te ver no sol da manhã...O ciúme do vento tocando seus cabelos...A noite de lua clara que tanto me inspirou... As crônicas que escrevi E as que ainda não terminei... O sonho que não sonhei...O beijo que não dei... A sorte que não tive e a que não soube aproveitar... A carta que não enviei e a que não recebi... Os circos que tanto me alegravam na chegada e me entristeciam na partida... O sorriso de uma criança dentro da igreja no colo da mãe... A moça cega que me ensinou a enxergar... As noites vazias que me fizeram chorar... A árvore de natal numa sala solitária esperando o Papai Noel que não apareceu... i. As estradas que percorri e não te encontrei... A caixa postal do telefone que nunca lhe deu meu recado... O cão que nunca me mordeu e também nunca latiu... O abraço que tanto queria e que não recebi... A namorada que nunca conheci e que tanto amei... Meu primeiro palavrão... O sofrimento que senti por não poder ajudar quem tanto precisava e a alegria que senti quando pude ajudar...O caminho bifurcado que me fez errar a estrada que me levaria até você...Saudade dos parentes e das pessoas amigas que já se foram... As músicas que embalaram meus devaneios... Os dias felizes do tempo de eu menino atravessando a nado o rio Paraíba do Sul, na minha terra natal que recebeu o seu nome... As tardes dançantes de domingo, sem drogas...Saudade de um tempo que nem passou e de alguém que nem conheci...O apito alegre da máquina do trem na chegada e o apito triste na partida...Momentos de quietudes que tanto fortaleceram minha alma...Minhas caminhadas sem pressa de chegar...Da sede de carinho e da fome de afeto...Da professora que me olhava com ternura mas nada falava...Da minha infância sadia ao lado de meus irmão e amigos.
...Da alegria de estar aqui podendo escrever estas linhas.
Jornalista e escritor. ----- Permitida reprodução dede que citado o autor

.



Permitida a transcrição desde que citado o autor e a fonte.

Por Carlos Letra

B01 - 728x90