Louis Gottschalk e sua ode brasileira

Sábado, 21 de Setembro de 2019.

Louis Gottschalk e sua ode brasileira

Hoje esquecido, o compositor norte-americano Louis Moreau Gottschalk (1829-1869) foi uma das maiores personalidades do piano do século XIX, e teve sua biografia intimamente ligada à cultura musical brasileira durante o Segundo Império.
Nascido em Nova Orleans, Gottschalk revelou seus dotes musicais precocemente. Aos 13 anos foi enviado a Paris para aperfeiçoar-se. Na Europa, não teve seu talento reconhecido imediatamente. Somente aos 19 anos que passou a receber justa congratulação pelo seu talento. Fazia sucesso tanto como pianista quanto como compositor. Seu nome se tornaria conhecido por todo Velho Continente sendo, inclusive, comparado à Chopin!
No ano de 1850 iniciou uma grande turnê pela Europa, regressando aos Estados Unidos em 1852, estreando sua obra em Nova York. Suas peças agradaram ao público e sua execução genial ao piano, lhe renderam grande sucesso. Em 1853, empreenderia uma viagem pela América Central, Caribe e América do Sul.
Chegando ao Brasil, no ano de 1869, conquistou estrondoso sucesso imediatamente. Era frequentemente convidado para tocar na corte brasileira. A classe média urbana também o acompanhava, lotando teatros e salas de concerto. Escreveu diversas peças inspiradas nos ritmos característicos sul-americanos, porém, a de maior relevância, foi a “Fantasia Triunfal sobre o Hino Nacional Brasileiro, que fora dedicada à Princesa Isabel. Trata-se de uma peça concertante para piano e orquestra composta a partir d temas musicais extraídos do Hino Nacional Brasileiro. Ao estreá-la, no Rio de Janeiro, foram necessários cerca de 650 músicos para executá-la.
Nesse mesmo ano, ainda na capital o Império, Gottschalk teria sua vida abreviada. Contrairia febre amarela, morrendo devido às complicações da doença, com apenas 40 anos de idade.

Por Vinícius Pereira

Crédito da Foto: Reprodução

B01 - 728x90