Lula já conquista classe média

Quinta, 28 de Dezembro de 2017.

Lula já conquista classe média

Não são poucos os pesquisadores assombrados com a nova façanha de Lula. O petista já avança na classe média, é o que detectaram pelo menos três institutos nacionais, registraram queda da rejeição e alta da aceitação ao ex-presidente no eleitorado mais instruído. No Ipsos, único a divulgar dados, a aprovação ao petista já chega a 35% na classe AB (o índice era de 14% há seis meses) e a 42% nos estratos com ensino superior (26% antes). Ao mesmo tempo, a sua desaprovação cai em todos os grupos. Assim sendo, pelo andar da carruagem, parece uma questão de tempo até as pesquisas apontarem vitória de Lula em primeiro turno. Já nos meios jurídicos só uma hipótese tem sido cogitada, ou seja, a condenação de Lula pelo TRF4 e sua consequente exclusão da lista de candidatos pela Lei da Ficha Limpa, em algum momento da campanha. Por incrível que pareça, a inevitabilidade dessa cadeia de fatos é que torna a popularidade de Lula um fenômeno assustador para um número crescente de cabeças poderosas no país. Até agora, nem as chamadas cartomantes tem conseguido prever as repercussões internas e muito menos externas, sobretudo reação popular, a retirada forçada do candidato-fenômeno. Não há como não admitir ser hoje a vaga de vice de Lula como a mais cobiçada em 2018.Ela pode significar um passaporte para o segundo turno presidencial. Muitos no entorno do ex-presidente entendem que o seu companheiro de chapa seria o sucessor natural na campanha, caso ele tenha a candidatura barrada pela Justiça. E as pesquisas atribuem a Lula um alto poder de transferência. de votos.



 



Na foto: Muito embora não confirme com todas as letras ser candidato a vice na chapa de Lula, o senador Roberto Requiâo é o nome mais cogitado. Ele pode deixar o PMDB e caminhar com o petista em 2018


Por Carlos Letra

B01 - 728x90