Malária

Quarta, 09 de Janeiro de 2019.


Doença infecciosa febril aguda, cujos agentes etiológicos são protozoários transmitidos por vetores. o quadro clínico típico caracterizado por febre alta com calafrios, sudoreses (suor), cefaléia (dor de cabeça), que ocorrem em padrões cíclicos, dependendo da espécie de plasmódio infectante. Em alguns pacientes aparecem sintomas vários dias antes, como: vômitos, astenia, fadiga, anorexia (falta de apetite), tremor com duração de 15 minutos a uma hora, a temperatura pode atingir 41ºC acompanhada de tremor, sudorese intensa (suor).
Sinonímia: Paludismo, impaludismo, febre palustre, febre intermitente, febre terçã benigna, febre terçã malígna, maleita, sezão, tremedeira, batedeira ou febre.
Agente etiológico: No Brasil, três espécies de Plasmódio que causam a malária em seres humanos: Plasmodium malariae, Plasmodium vivax e Plasmodium falciparum.
Reservatório: o homem é o único reservatório de importância epidemiológica para a Malária humana.
Vetores - mosquito pertencente a ordem Díptera, família Culicidae, gênero anopheles.
Os vetores da doença são conhecidos por "carapanã", "muriçoca", "sovela", "mosquito prego" e "bicuda".
Modo de transmissão - Por meio da picada do mosquito fêmea do Anopheles infectado pelo Plasmodium. os vetores são mais abundantes nos horários crepusculares, ao entardecer e o amanhecer. Todavia, são encontrados picando durante todo o período noturno, porém em menor quantidade em algumas horas da noite. Não há transmissão direta da doença de pessoa a pessoa. Raramente pode ocorrer a transmissão por meio de transfusão de sangue compartilhado de seringa. Mas raramente a transmissão congênita.
Período de incubação - varia de acordo com a espécie de Plasmodium; Plasmodium Falciparum, de 8 a 12 dias; Plasmodium Vivax, de 13 a 17 dias; Plasmodium malariae, de 18 a 30 dias.
Para o Plasmodium falciparum, o indivíduo pode ser fonte de infecção por um ano; o Plasmodium vivax, até 3 anos e o Plasmodium malariae, por mais de 3 anos; e o P. malariae por mais de 3 anos desde que não seja adequadamente tratado.
complicações: adulto não imune, bem como crianças e gestantes, podem apresentar manifestações mais graves da infecção, podendo ser fatal no vaso Plasmodium falciparum. Infecções por Plasmodium e Plasmodium vivax e Plasmodium malariae geralmente benigna e raros casos de morte.
Tratamento: com antimalárico com o paciente hospitalizado. Para melhor avaliação clínica.

Por Dr. Eneas Zandomênico

B01 - 728x90