O Desenvolvimento Da Mente

Quarta, 15 de Maio de 2019.

É muito comum confundir-se a mente como o cérebro. Há animais que têm o cérebro muito parecido com o do homem, mas não têm a mente, capacidade superior de criar, entender, aperfeiçoar-se e evoluir. Há seres humanos que são piores que os animais, alguém diria. É verdade. Mas as mentes desses seres atrasados estão ali, passíveis de serem conhecidas, utilizadas, aperfeiçoadas.
Platão escreveu há séculos que a alma humana tem uma parte inferior e outra superior, caso contrário não existiria a possibilidade de o autocontrole ser realizado através da ingerência da última sobre a primeira. O que Platão não disse é que a parte superior da alma, ou da mente, é uma potencialidade, existe e não existe, pode e precisa ser desenvolvida a partir da inferior, que também é pouco usada e conhecida.
Quando Sócrates celebrizou a inscrição milenar do templo de Delfos que exortava ao conhecimento de si mesmo, quis significar que aquele conhecimento era o da mente.
Mente.
Mas, afinal, o que ela é?
É física?
É metafísica?
O escritor, pensador e humanista González Pecotche pondera que ela é um órgão psicológico que reside no cérebro, manifesta-se através do aparato físico, e que é possível desenvolvê-la conscientemente, a partir da vontade, e não somente por exigências materiais e intelectuais no processo da vida que se inicia na infância e culmina na maturidade. Independentemente da idade, as mentes a partir deste desenvolvimento serão: brilhantes, lúcidas, capazes, ativas. Se desenvolve na atividade que pode ser elevada, relacionada com o aperfeiçoamento, despertando zonas inertes da mentalidade.
Uma outra explicação analógica diz que ela é o espaço onde os pensamentos nascem e se desenvolvem. Isto significa que cuidar dela implica cuidar dos pensamentos que ali se movimentam, muitas vezes provenientes de outras analogias exóticas cujos cérebros de há muito se decompuseram sob as ancestrais lajes das tradições, verdadeiros cemitérios das ideias, como muito bem observou o pensador.
A mente humana é um fragmento da mente divina.
Conhecê-la e aperfeiçoá-la é a tarefa nesta nova era que se inicia.
Da Sabedoria Logosófica
Reuniões Informativas – 3ª ás 18h e 19h; 4ª feiras às 19h;
• Informações – tel. (24) 988421575– 20307080 (noite)
• www.logosofia.org.br –rj-tresrios@logosofia.org.br


–LOGOSOFIA NO YOU TUBE –
Por que cada ser humano é único?
https://www.youtube.com/watch?v=Ma0WeALtGC0&t=48s

Por Logosofia

B01 - 728x90