O mais execrado dos congressos

Quinta, 08 de Fevereiro de 2018.

Cada vez mais nos leva a crer ser o Congresso Nacional o mais execrado de todos os tempos.Não se concebe a razão de um cidadão que exerce cargo de deputado ter direito a R$ 3 milhões de verba para se reeleger e, na mesma lei,ser limitado a todos os demais, o mais que ridículo R$ 9.690.Ainda que se diga que estes poderiam receber de outros cidadão essa mesma quantia, há de convir, não ser fácil num período curto de 45 dias de campanha.Já virou moda no

Congresso, rasgar vários artigos de nossa Constituição que, volto a dizer, é uma verdadeira colcha de retalhos. No caso acima, seria plausível que os partidos que são entes legítimos impetrassem uma Adin, a não ser que estejam todos de acordo, inclusive a gloriosa OAB ou a procuradoria Geral? Pelo menos é o que nos parece.

Dando continuidade as nossas análises sobre a corrida presidencial, ficou claro já na primeira pesquisa pós condenação de Lula a indução aos presidenciáveis, à corrida pragmática pelo voto lulista, o novo Datafolha mostra claramente que, sem o ex-presidente, a disputa fica escancarada e todos passam a ter chances; mesmo os quem está embaixo pode ser guindado ao segundo turno, isto é, caso atrai boa parte dos órfãos do petista, mas não será atacando Lula que se vai conquista seu eleitor.

Evitar ataques seria a tática mais usual no campo adversário, para atrair Lulistas com propostas. Por outro lado, na centro esquerda quase todos devem rasgar elogios ao ex-presidente,uma maneira de se credenciarem como seus herdeiros.Há que se entender que os candidatos vão ser Lula ou fingir que não são contra ele.Esse filme a gente conhece com muita experiência na trajetória jornalística.

Nas pesquisas até agora realizadas, Bolsonaro continua com 15% a 18%%. Faz meses que não avança,mesmo tendo toda visibilidade na mídia,sobretudo na redes sociais.O deputado se mostra restrito a uma pauta ultraconservadora,focada em moral e segurança pública.Se ele quiser ampliar o eleitorado,terá que agregar novas idéias, abrindo a cabeça.Mesmo assim,não sei se será o suficiente.

Veja o caso do apresentador de TV, Luciano Huck. Ele revela as dificuldades do projeto.Não é difícil notar que ele não está tendo a desenvoltura há oito meses da eleição.Tem se mostrado amarrado. Acho que, Huck não está preparado para a campanha.

Vou ficando por aqui...

Por Bruna Spada

B01 - 728x90