O que você tem para doar?

Quinta, 29 de Novembro de 2018.

O que você tem para doar?


Vivemos em um mundo de incertezas, estamos cercados por violência. Tentamos encontrar abrigo em algum lugar que nos transmita segurança. Hoje, me preparei para mais um dia de trabalho. Sendo que, infelizmente, devido a um forte resfriado, estou sem voz e forças. Mas, mesmo assim, fui para a sala de aula. Eu tinha feito um desafio para dois alunos da turma. Eu escrevi a partitura da música "Noite Feliz" e pedi para que eles aprontassem em duas semanas. Uma das alunas logo se mostrou interessada. Mas ela não tem o instrumento. Então, emprestei meu clarinete para ela. Dessa forma, teria como praticar. A apresentação valeria ponto de conceito para as alunas que estivessem em dia com as atividades dadas e que estivessem presentes para assisti-la. Hoje, quando cheguei à sala de aula na turma 901, do Colégio Estadual Professor Kopke, já pude avistar o sorriso da aluna Camilly. Ela parecia ansiosa para mostrar que estava pronta e segura para tocar. Foi lindo ver o quanto ela se dedicou e aproveitou a oportunidade de eu ter emprestado o clarinete para praticar. Agradeço ao professor Devanil (maestro da banda primeiro de maio) que passou a partitura para o tom do instrumento e de uma forma que em tão pouco tempo Camilly pudesse cumprir o desafio que dei a ela. Às vezes ficamos discutindo se o uso de armas deveria ser legalizado ou não. Mas você já imaginou como o mundo seria se cada aluno, criança recebesse em sua escola um instrumento musical? Eu gostaria muito de doar meu clarinete para a minha aluna Camilly, mas ela não é a única aluna que um dia usou um instrumento que eu emprestei. Sei que tenho muitos colegas que estão na mesma situação que eu.

Por Suzane Ferreira

Crédito da Foto: Reprodução

B01 - 728x90