O valor de um abraço

Quinta, 13 de Junho de 2019.

Na última semana, justamente com a minha família, passamos por um momento de perda. Infelizmente, nossa irmã faleceu. Por mais que víssemos que o quadro era grave, mesmo com os médicos nos passando o quanto ela ficava a cada dia mais debilitada, nós procurávamos nos agarrar à esperança de um milagre, de Deus poder levantá-la daquela cama de hospital.

Mas víamos que, por mais que desejássemos a sua cura, também queríamos que ela não ficasse presa a uma cama, impossibilitada de andar, falar e inerte num leito. É difícil saber que vamos perder alguém que amamos e que sempre foi uma pessoa ativa, trabalhadora.

O que nos conforta é saber que ela está nos braços do nosso Pai celestial. E nesse momento fui acalentada por abraços e apoio de pessoas amigas. Quando cheguei em uma das escolas em que trabalho, fui surpreendida por meus alunos do sétimo e oitavo ano, que mesmo sem dizer nada, um por um vinham e me davam um abraço. E após esse gesto de carinho e apoio, vieram todos e me abraçaram ao mesmo tempo.

Sabe, naquele momento, senti num gesto tão simples o quanto temos em nossas mãos o “poder” para acalentar e levantar as pessoas que estão sofrendo, tristes e que passam por perdas. Quantas vezes você abraça alguém que está passando por um momento difícil, de dor, de perda? De repente não podemos ajudar, mas saiba que a maior ajuda está em algo simples, mas que tem um poder fortalecedor.

Um abraço vale muito mais que mil palavras. Eu e todos da minha família, queremos agradecer as demonstrações de carinho e cada abraço recebido. E a você, minha irmã querida, guardarei no coração e na memória cada momento vivido, cada conversa, cada sorriso e sempre me recordarei de quando comecei a estudar e você me acompanhando na escola e juntamente com minha irmã mais velha, se tornarem minha mãe. Sei que você foi em paz, minha irmã. Até um dia! Pois sei que um dia nos reencontraremos.

Por Suzane Ferreira

B01 - 728x90