Picaretas e suas mutretas

Quinta, 04 de Janeiro de 2018.

Temos em nosso país o que há de mais refinado em se tratando de especialistas em picaretagem. Suas mutretas criminosas têm engordado seus patrimônios a cada dia. Enquanto isto falta dinheiro para diminuir as gigantescas filas dos postos de saúde, melhorar a qualidade de nosso ensino, oferecer mais segurança e, mais que isto, dar de comer aos que têm fome. Se gasta milhões na mercantilização de votos de parlamentares para blindagem do governo, uma prática já corriqueira para que ele não perca o mandato e consiga empurrar goela abaixo projetos de mudanças nocivas à classe trabalhadora, aposentados e pensionistas. É vergonhoso o novo valor do salário mínimo, um aumento de R$7,00.

Assistimos tudo que é vergonhoso neste nosso país: veja o que ocorreu no Amazonas, a prisão do ex-governador José Melo que decretou estado de calamidade em seu Estado enquanto ele mesmo, segundo foi apurado, roubava mais de R$100 milhões dos cofres públicos. Temos, ainda, outros exemplos, como o sujeito que, apanhado com R$ 50 milhões numa mala. Todos esses picaretas, têm a cara de pau de negar que tais recursos os tenham favorecidos e sequer influenciados nas decisões dos governos onde mandavam.

O pior de tudo é que eles têm o desplante de ir aos microfones das instituições que (ainda) ocupam e das quais já deveriam ter sido excluídos para dizer que provarão sua inocência, porque foram vítimas da conspiração de empresários bandidos ou de seus assessores. Esperem mais um poucos senhores picaretas, com toda sordidez dos Batistas, dos Odebrecht, dos Cavendish, e de muitos que ainda virão com suas fartas listas de propinas, é notório que o Brasil deve a eles tais revelações; processados, julgados e devidamente condenados, que sejam metidos na cadeia, sem qualquer redução de pena ou eventuais insultante indulto; Devemos também à Polícia Federal, ao Ministério Público Federal e especialmente ao juiz Sergio Moro o conhecimento que hoje se tem, com toda a certeza, de como fomos enganados ou idiotas, ou despreparados, ou irresponsáveis, elegendo tais bandidos.

Amigo eleitor: põe sentido nisso. Nas próximas eleições, reflita e escolha melhor, para o bem de nosso país.

Vou ficando por aqui

Por Carlos Letra

B01 - 728x90