ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Profissão Trabalho

Sábado, 14 de Março de 2020.

  Profissão Trabalho

Você já parou para pensar em como o trabalho teve e tem a capacidade de influenciar direta e/ou indiretamente o cenário mundial e a sua vida? Em um mundo cada vez mais globalizado, informatizado e conectado é fácil perceber os resultados dos mais variados serviços, produtos e de uma infinidade de atividades laborais. É bem provável que você trabalhe, já tenha trabalhado ou que pretenda trabalhar, mas já se perguntou por que de fato trabalhamos? Para responder a esse questionamento você pode ter pensado em mencionar o livro mais distribuído e lido da história, a Bíblia, que em Gênesis apresenta o trabalho como castigo devido a desobediência de Adão e Eva, talvez tenha pensado em citar diversos outros livros e artigos com inúmeras teorias, dentre elas teorias evolucionistas. Você pode ainda ter respondido como um número significativo de pessoas que responderiam que é por dinheiro, mas pesquisas mostram que isso é apenas uma parte. Antes disso te convido a compreender o significado da palavra trabalho e sua origem neste artigo, e o que as mais recentes pesquisas apontam sobre as novas tendências do mercado de trabalho, e como encontrar um propósito mais significativo e construtivo no ambiente laboralnos artigos posteriores.
A palavra trabalho representa o conjunto de atividades produtivas ou criativas que o homem exerce para atingir determinado fim, entretanto do ponto de vista etimológico, a palavra trabalho vem do latim tripalium, termo formado pela junção dos elementos tri, que significa “três”, e palium, que quer dizer “madeira”. Tripalium era um instrumento de tortura constituído de três paus de madeira entrecruzados que tinham o objetivo de produzir desconforto. Desse modo, originalmente, “trabalhar” significava ser torturado. Quem era torturado? Quais pessoas sofriam tais flagelos? Os escravos e os pobres que não tinham condições de pagar os impostos. Se pode dizer que, quem “trabalhava””, naquela época era destituído de posses.
O Ocidente teve origem no mundo greco-romano. Se pegarmos, por exemplo, o período do século II a.C. até o século V, poderemos observar a formação da sociedade clássica greco-romana com todas as heranças que o mundo grego havia gerado. Essa sociedade cresceu através do trabalho escravo. Nessas sociedades forjadas nos pilares de um sistema explorador e escravocrata pensar em trabalho era pensar em escravidão. O trabalho era considerado inferior, imoral ou de gente que estava sofrendo punição.
No mundo medieval a coisa era um pouco diferente, no entanto, não muito distante do que se via nos tempos anteriores. A relação de trabalho passou de escravidão para a servidão. Não existia mais o escravo, porém existia o servo, que trabalhava pouco para si mesmo e a maior parte para o seu senhor. O tempo foi passando e as coisas foram mudando de forma gradativa. O protestantismo luterano e calvinista no Século XVI colocaram o trabalho como parte integrante da obra divina. O trabalho tendo em vista guardar e acumular ganhou papel de destaque e passou a ser valorizado.
A Revolução Industrial, a Revolução Francesa e o Sistema Capitalista contribuíram para uma relação diferente das relações existentes até então, dando origem a relação entre patrão e empregado. Seguindo a ordem cronológica chegamos no século XX que por sua vez foi marcado por importantes mudanças na relação entre empregador e trabalhador. No Brasil a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), criada pelo Decreto-Lei n° 5.452, de 1° de maio de 1943, unificou toda a legislação trabalhista então existente no país, e foi um marco para inserir, de forma gradativa, os direitos trabalhistas na legislação brasileira. Seu objetivo principal é regulamentar as relações individuais e coletivas do trabalho nela previstas. Ela surgiu como necessidade constitucional, após a criação da Justiça do Trabalho. Nos dias atuais com as coisas acontecendo de forma cada vez mais dinâmica e mutável, onde variados tipos de trabalho acompanham as tendências da modernidade, pode-se perceber muitas pessoas trabalhando no modo “The Walking Dead”, perdidas, vagando sem saber porque de fato trabalham. Se você deseja saber mais sobre como sair do modo avião, encontrar um propósito mais significativo para a sua vida laboral e/ou saber sobre as mudanças mais recentes no mercado de trabalho continue acompanhando a coluna. Seja forte e corajoso. Não se apavore nem desanime.



 

Por Jhean Garcia