Que haja mais solidariedade

Sábado, 30 de Dezembro de 2017.

Que  haja  mais solidariedade

Não foram poucos os encontros e desencontros que tivemos para chegar até aqui. Vivenciamos momentos de muitas alegrias e muitas tristezas. Muitos conseguiram, ainda que à duras penas, vencer os obstáculos encontrados nessa estrada da vida; outros, tentaram mas ficaram pelo meio do caminho a espera de alguém que pudesse lhe estender à mão amiga para seguirem juntos e verem o Nascer do Novo Ano, como se fosse o nascer e o por do sol que desde cedo aprendemos que nasce no leste e se põe no oeste e, que, também nasce para todos. Mas, isto não quer dizer que todos tenham a mesma sorte ou sabedoria para, alcançar igual sucesso, ficando muitas das vezes a espera da chamada solidariedade, aquela que consiste em ajudar, praticada como ato de doação, dentro da simplicidade, sem receber nada em troca e, mais que isso, que ninguém saiba, movendo-se pela convicção de justiça e igualdade. O uso desse termo há muito ficou desprestigiado diante o abuso do discurso de muitos políticos e do chamado marketing solidário.
Vamos pensar positivo. Esqueçamos as mágoas, os desentendimentos e as tristezas. Tudo isto não fazem bem a alma e ao coração. Daqui para frente é o futuro quem vai ditar, com as bênçãos de Deus, a nova estrada da paz, do amor, da saúde, da prosperidade e da solidariedade.
Que o Novo ano que está nascendo seja comemorado com muita alegria.
Salve 2018. Vamos curti-lo. Deixem o barco rolar, Deus está no comando e nos guiará, nos dando a sabedoria que tanto precisamos em nossas vidas.

Por Carlos Letra

Crédito da Foto: Reprodução

B01 - 728x90