ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Saia do Modo Automático Parte II

Sábado, 03 de Agosto de 2019.

  Saia do Modo Automático Parte II Para que possamos compreender melhor o mundo ao nosso redor devemos primeiramente partir do princípio do questionamento, devemos aprender a nos questionar e a questionar todo esse mundo de informações que são oferecidas e muitas das vezes inseridas consciente e/ou inconscientemente em nossos pensamentos com mensagens objetivas e/ou subjetivas. Não é novidade que corremos cada vez mais e que temos cada vez menos tempo para viver, com isso muitos estão se perdendo de si mesmos.Você já parou para refletir sobre seus pensamentos, suas ações, seus comportamentos e seus hábitos por algum momento? Bom, se a resposta for afirmativa provavelmente se deu conta de que grande parte de seus pensamentos e ações acontecem de forma automática desde levantar da cama, escovar os dentes, andar, mascar chiclete, mexer no celular, andar de bicicleta, exercer certos tipos de atividades no ambiente de trabalho e tantas outras coisas no dia a dia, é como se estivéssemos em um avião sobrevoando no piloto automático, quando nos damos conta já estamos na rua, no trabalho ou em outra atividade quase que em um passe de mágica. Isso nos mostra que criamos hábitos para que possamos facilitar a nossa rotina. Quando um hábito torna-se um hábito de fato, ou seja, algo natural, isso demanda uma quantidade menor de energia, deixando assim mais energia e espaço para realizar outras tarefas de forma consciente. Viver no modo automático nem sempre é algo maléfico para os seres humanos, já imaginou se tivesse que pensar e colocar seu cérebro para trabalhar de forma consciente cada vez que tivesse que respirar, piscar os olhos ou engolir sua saliva? Provavelmente isso iria ocasionar um grande desgaste e uma série de anomalias. Diversas são as coisas que nós seres humanos fazemos automaticamente, isso acontece quando o nosso cérebro faz atividades de modo repetitivo sem que nós percebamos com atenção o que estamos fazendo de fato. Ao fazermos atividades que envolvam monotonia e repetitividade os índices de se fazer essas atividades no modo automático aumentam significativamente, pensar e agir de forma automática eleva a probabilidade de desvios, incidentes, acidentes e até mesmo de fatalidades. A maior parte das pessoas não está tão antenada nas coisas o quanto acha, mas o mundo ao nosso redor de forma geral funciona como se estivéssemos antenados e sempre na mesma sintonia de suas necessidades, necessidades que nós mesmos criamos. Somos seres orgânicos, mas somos vistos e até mesmo procuramos viver em muitas das vezes como máquinas. Se formos comparar a criaturahumana com um maquinário fazendo dessa forma uma analogia precisamos reconhecer que existem as necessidadesde manutenções preventivas e até mesmo corretivas. Todas as nossas atividades sejam elas rotineiras ou não começam de um pensamento, de uma ideia e essas ideias e pensamentos claro derivam do cérebro, ele ao contrário do que muitos pensam é possuidor de uma plasticidade milagrosa, é flexível, mutável e vive em constante modificação. Por mais que possuamos hábitos enraizados podemos eliminá-los bem como modificar os mesmos, esse modo de modificar-se é chamado de neuroplasticidade cerebral, também conhecida como plasticidade neural, é a capacidade que o cérebro tem de se adaptar a mudanças por meio do sistema nervoso, os nossos neurônios possuem a capacidade de formar novas conexões a cada momento, de forma resumida define o cérebro como mutável e flexível. Essa é uma habilidade peculiar do cérebro de fazer a reorganização dos neurônios e dos circuitos neurais, moldando-se a níveis estruturais por meio de aprendizagens, vivências e necessidades específicas. A neuroplasticidade até mesmo permite que o cérebro seja maleável ao ponto de compensar lesões e traumas sofridos. Devemos nos atentar ao nosso bem-estar e isso inclui condições físicas, psíquicas, laborais e sociais para que possamos ter uma vida abundante.O homem que não preserva a si mesmo é semelhante ao capitão que não cuida do navio que utiliza para ganhar o seu sustento, quando a embarcação quebra ou precisa de reparos o prejuízo é certo.O bom senso não consta no censo.Não existe abundância sem humildade, perseverança, esperança e gratidão. A humildade e simplicidade fazem parte do estágio mais avançado de gratidão e sabedoria. Pois quem se exalta será humilhado, e quem se humilha será exaltado.

Por Jhean Garcia