Saúde Mental: TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo

Quinta, 21 de Setembro de 2017.

Saúde Mental: TOC – Transtorno Obsessivo-compulsivo


O TOC – Transtorno obsessivo-compulsivo é considerado um transtorno neurótico, relacionado ao grau de estresse que o indivíduo apresenta. O senso comum associa o TOC a “manias”, que podem variar deleves a intensas.
De acordo com a Classificação de Transtornos Mentais e de Comportamento CID-10, o aspecto central do Transtorno obsessivo-compulsivo são os pensamentos obsessivos (ideias, imagens ou impulsos que habitam a mente do sujeito de maneira estereotipada e repetitiva) e atos ou rituais compulsivos(comportamentos também estereotipados, sem sentido e repetitivos).
Os pensamentos obsessivos e atos compulsivos, característicos desse transtorno, geralmente estão vinculados a sentimentos de medo, culpa,vergonha e frustração, além de um alto nível de ansiedade que compromete a rotina e a qualidade de vida.
Os pensamentos e comportamentos estereotipados significam para o sujeito uma “proteção” a eventos ou situações temidas, mas que são improváveis. São exemplos: medo extremo de ficar doente, preocupação extrema com sujeiras, lavar as mãos excessivamente ou até feri-las, conferir incessantemente as fechaduras ou fogões, desejo intenso de arrumar e organizar utensílios, dentre outros.
O TOC é igualmente comum em homens e mulheres e frequentemente está associado à depressão, principalmente devido aos pensamentos obsessivos que acabam sendo incapacitantes.
O tratamento para o transtorno obsessivo compulsivo deve ser medicamentoso, através do acompanhamento psiquiátrico e psicoterápico, acompanhamento psicológico, para que assim o sujeito possa resgatar sua qualidade de vida e equilíbrio emocional.

Psicóloga Bruna M. Spada Sant’Anna, Especialista no Atendimento de Casal e Família, Integrante do COMMUTRI – Conselho Municipal da Mulher Trirriense, Palestrante, Coautora do livro: Psicologia Temática e Colunista do jornal ENTRE-RIOS e Revista Minha Saúde.

Por Bruna Spada

B01 - 728x90