ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Somos responsáveis uns pelos outros

Quinta, 23 de Janeiro de 2020.

  Essa é a segunda coluna gospel do ano de 2020. Muitas pessoas comentam comigo sobre o fato de eu tratar de assuntos atuais e de coisas que acontecem comigo e com qualquer outra pessoa. Ou seja, é uma coluna que fala sobre fatos reais. Hoje fiquei pensando sobre qual tema eu escreveria e logo veio na minha mente um pedacinho de uma música que cresci ouvindo através de um grande servo de Deus Augusto Carlos Magalhães. O trecho é o seguinte: (“...onde está o teu Deus, onde Ele está?) Fiquei pensando o quanto as igrejas, é até mesmos as pessoas falam em união, em amor. Sabe, fui criada na igreja literalmente. Minha mãe antes de ir para o hospital para ter o parto, primeiro foi a igreja. Cresci, trabalhei na obra de Deus e acima de tudo o aceitei e nunca me distanciei Dele e da palavra que de fato aprendi e conheci. Fiquei 30 anos na igreja e posso contar os domingos que não fui. E quando decidi não mais frequentar a igreja na qual fui criada e aprendi tudo o que sei e aprendi a respeitar foi justamente após ter ministrado o louvor. Ou seja, da mesma forma que nasci eu também deixei o templo, a construção igreja. O interessante é que nunca fui procurada após sair, nem sequer para saberem o motivo de não ter mais voltado. E o mesmo aconteceu em outras igrejas. Sempre ouvimos a citação de que o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas, em Mateus 18:10 e Lucas 15:1-7 parábola que fala sobre a ovelha perdida. Que são 100 ovelhas mas uma se perde do rebanho e o que o pasto faz? Deixa as 99 e vai buscar aquela que se perdeu no caminho. Mas o que acontece? Muitas funções e atitudes que devem ser realizadas pelo homem ele joga para Deus. É o que acontece! Afinal, o que é um membro perto de 200, 300 ou até mesmo 50? Infelizmente, as pessoas parecem estar mais preocupadas com o bem estar delas do que com a do outro. E as vezes estão mais focadas em buscar outros membros, outras pessoas para o convívio da igreja ou para os grupos de oração, dos grupos de amigos de trabalho... do que trabalhar para resgatar as ovelhas que se distanciaram. Qual importância que você dá a um amigo que de repente se distancia de você, qual importância você dá quando uma pessoa que é muito atuante em um grupo que pode ser da escola, do trabalho, da academia em algum grupo social deixa de ir, se distancia? O que você faz quando isso acontece? Será que se o seu filho sumir de repente, não amanhecer em casa você vai deixar de procura-lo? Todos temos compromisso com quem dizemos amar, com quem compartilhamos momentos e dizemos viver em comunhão. Que passemos a olhar para o lado e nos perguntemos se está faltando alguém. E se sentirmos que está faltando alguém, vamos nos preocupara e tentar achar e se possível, trazer de volta. Mas é importante saber o que aconteceu, o que fez aquela pessoa se afastar.

Por Suzane Ferreira

B01 - 728x90