Uma esposa generosa

Quinta, 19 de Julho de 2018.

Você já se perguntou, ou mesmo descobriu o verdadeiro significado da palavra “generosidade”? É uma palavra que muitas vezes ouvimos em programas de rádio, televisão ou ouvimos algum comentário de que certa pessoa é generosa. Ao pesquisar no dicionário, encontrei a seguinte definição: “comportamento que expressa bondade; particularidade de quem se sacrifica em benefício de outra.” Você se julga ser uma pessoa generosa, capaz de sacrificar seus interesses e até mesmo de abrir mão de alguns privilégios somente para beneficiar alguém? Às vezes deixamos de ser generosos quando estamos em uma fila de supermercado e vemos que a pessoa que está atrás só tem um item para passar no caixa. Enfim, existem diversas situações que poderíamos beneficiar e ajudar alguém, mas logo nos colocamos em primeiro plano e que temos muitos afazeres e não podemos abrir mão para outra pessoa. Certa vez um homem que era muito arrogante e se julgava melhor que tudo e todos estava sempre em conflito com a família por dizer que sua esposa era boazinha demais, que ela estava sempre abrindo mão de si mesma para ajudar os outros e que isso não era ajudar, era prejudicar a si mesma. Ele sempre repetia a seguinte frase: “só ajudo uma pessoa se eu souber que não estou me prejudicando”. Num certo dia em que ele saiu de casa resmungando como sempre fazia, percebeu que estava esquecendo de alguma coisa, mas não conseguia se lembrar o que era. Então resolveu deixar de tentar lembrar para ver que assim conseguisse lembrar. Passou uma semana e ao ir para o trabalho bateu com o carro e teve perda total. Ele chegou em casa muito triste e desesperado por ter sofrido o acidente e por ter tido perda total. Ele sentou-se num canto e ficou calado e chorando muito. Afinal, o carro era novo e ele estava desesperado! A esposa foi tentar falar com ele, mas o homem estava transtornado e por isso não deixava que ela falasse. Mas na hora do jantar, quando todos sentaram à mesa, ele sentou cabisbaixo e sem olhar para a esposa e o filho pediu desculpas, mas que estava transtornado com o acidente e por ter perdido o carro mesmo tendo seguro. E esse desespero era porque ele tinha recebido uma notificação da seguradora do carro há um mês porque estava com prestações em atraso e tinha um prazo para não ter complicações caso tivesse algum acidente. E no dia que ele saiu de casa não se lembrava que tinha que resolver e pagar essa dívida. Então a esposa virou para ele com todo carinho e paciência e disse: sabe aquele dia que você como sempre estava nervoso, eu até te pedi uma carona, pois meu carro estava na oficina e você disse que já estava atrasado e que não iria se prejudicar por minha causa? Então, eu sabia que chegaria atrasada no trabalho e quando ia saindo, vi a carta da seguradora e as duas boletas. Mesmo sabendo que eu ia levar uma advertência no trabalho, resolvi ir ao banco primeiro e pagar seus boletos. Por isso, fique calmo, o seguro vai cobrir o seu carro, meu querido.

Por Suzane Ferreira

B01 - 728x90