Uma família formada através do coração

Quinta, 17 de Maio de 2018.

No dia 15 de maio é comemorado o Dia Internacional da Família. Você já se perguntou qual a importância da família na sua vida? Sabemos que a família é a base de tudo, é onde encontramos refúgio, apoio e proteção. Independente de quantas pessoas façam parte dela. E no último domingo comemoramos o Dia das Mães. Dia esse em que as famílias se reúnem para homenagear aquela que tem a capacidade de se doar e dedicar para ver a felicidade do seu lar. Mas sabemos que ser mãe não é apenas gerar, é proteger, cuidar e amar. Independente de ter gerado ou não. Existem muitas mães que zelam, que amam e se preocupam de estarem fazendo isso por alguém que gerou. Certa vez um casal resolveu procurar um pastor para desabafar e pedir conselhos, pois o único filho que eles tinham estava dando muito trabalho e se dizia revoltado porque seus pais não o amavam. A todo instante aquele rapaz ficava cobrando e pedindo dinheiro e coisas a seus pais. Ele só queria roupas e calçados de marca. Por mais que seus pais se dedicassem para mostrar o quanto o amavam, ele nunca estava satisfeito. Então, aquele casal estava amargurado e triste por sentir que o filho que tanto amava só buscava dele bens materiais. Eles já não sabiam mais o que fazer. O desespero deles chegou a um ponto que eles disseram ao pastor que tinham se arrependido de ter tido aquele filho. O pastor ficou apenas ouvindo e deixando que o casal desabafasse. Depois ele disse apenas algumas palavras, mas que foram de grande sabedoria. O pastor disse: vocês sabem que o amor não pode e nem deve ser medido por presentes e bens materiais. Vocês têm errado muito ao dar ao filho de vocês tudo o que ele quer. Vocês têm passado dificuldades e tudo isso para satisfazer o capricho dele. Mas, vocês também sabem que podem provar para ele o quanto o amam. Basta apenas serem sinceros e contar a ele o quanto esse rapaz é precioso para vocês. Após saírem da casa do pastor o casal resolveu chamar o filho para ter uma nova conversa. Ao chegarem em casa chamaram o filho e ele respondeu de forma grosseira. Então a mãe chorando muito disse ao filho que aquela seria uma conversa difícil e muito séria, pois, não aguentava mais ouvir o filho dizer que eles não o amavam. Ela pediu para que se dessem as mãos porque não existia nada mais precioso para ela e o marido a família que eles formavam e principalmente porque ele não era um filho gerado por acaso. Mas, que ele foi escolhido por Deus para estar na vida deles. Foi quando ela disse que ele não era um filho que foi gerado no ventre e sim no coração. Pois ele tinha sido adotado por eles e que essa era a maior prova do quanto eles o amavam e desejavam sua felicidade. Naquele momento o jovem caiu em prantos e pediu perdão por ter se tornado tão insensível a ponto de fazer seus pais infelizes com suas atitudes.

Por Suzane Ferreira

B01 - 728x90