Uma mãe chamada Maria! A de Jesus e as Nossas!

Sábado, 13 de Maio de 2017.

Uma mãe chamada Maria! A de Jesus e as Nossas!


Uma mulher ímpar e singular, que foi descrita por Deus como “agraciado”. A palavra “agraciada” vem do grego, e significa, essencialmente, “muita graça”. Maria recebeu a Graça de Deus. Graça é “favor imerecido”, que significa que é algo que recebemos apesar do fato de que não o merecemos. Maria precisava de graça de Deus, assim como o resto de nós precisa. Maria compreendeu este fato.

“E o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador.” Lucas 1:47
Maria reconheceu que precisava ser salva, que ela precisava de Deus como seu Salvador.

A Bíblia nunca diz que Maria foi qualquer coisa além de uma mulher comum que Deus escolheu para usar de uma forma extraordinária. Sim, Maria era uma mulher correta e favorecida (agraciada) por Deus (Lucas 1:27-28). Ao mesmo tempo, Maria era também um ser humano pecador como todos os outros, que necessitava de Jesus Cristo como seu Salvador, como todas as outras pessoas (I João 1:18).

Maria se deu a missão de ser mãe e de cumprir aquilo que Deus tinha como plano maior. A coragem de Maria e sua fé fizeram dela uma mãe guerreira e virtuosa, que nunca desistiu dos planos de Deus. Até o fim ela esteve ao lado do Filho, mesmo na cruz em meio ás dores e sofrimentos ela ficou e encarou a dura realidade da morte do filho amado.

Quantas “Marias” nos dias de hoje temos, mães que são guerreiras e virtuosas. Mulheres que não desistem de seus filhos e que até o fim amam e ficam do lado daqueles que são a missão que Deus deu para suas vidas.
Falar de mãe é falar de Maria, falar de Maria é falar das Marias dos dias de hoje. Que a esperança das boas novas que inspirou Maria possa inspirar as mães que hoje que choram por ver seus filhos rendidos e escravizados pelos vícios das drogas, Marias que choram a perda prematura de filhos que se perderam no crime e que não mais terão a oportunidade de abraçar suas Marias.

Mãe, palavra pequena, mas com um significado infinito, pois quer dizer amor, dedicação, renúncia a si própria, força e sabedoria. Ser mãe não é só dar a luz e sim, participar da vida dos seus frutos gerados ou criados.

Obrigado por termos você.

Não importa se são Marias ou Madalenas, o que importa é o coração de mãe, que sempre amamenta, cria e ensina. Mães são sagradas por que delas a vida nasce, pelo amor e graça do Deus vivo.

Feliz dia das Mães, Marias da nossa cidade!





Por Rafael Raposo

B01 - 728x90