ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

25 de Maio: Dia da Indústria e sua importância para o país

Piracanjuba de Três Rios abre suas portas para contar a vinda para o município

Três Rios - (Economia) - Sábado, 23 de Maio de 2020 às 07:00 horas.

Atualizado em Sexta, 22 de Maio de 2020 às 19:18 horas.

  25 de Maio: Dia da Indústria e sua importância para o país

É inegável a importância da indústria para o mundo. Ainda que seu início trouxesse muitos conflitos e problemas com o surgimento da Revolução Industrial (1760-1820/1840), foi através do aprimoramento do setor industrial que se conseguiu avanços grandiosos em diversas áreas da humanidade.

Nesta segunda-feira, 25 de maio, se comemora o aniversário da indústria brasileira. Uma data extremamente importante com homenagens destinadas aos espaços de produção de maior representação para a economia nacional. O setor secundário do país pode abranger os mais variados tipos de mercado, desde os produtos alimentícios, farmacológicos, vestuário, automobilísticos e muitos outros.

Seu surgimento em âmbito nacional começou a partir do governo do presidente Getúlio Vargas, mas apenas com Juscelino Kubitschek é que as indústrias estrangeiras começaram a se instalar no país, e daí para frente a economia do Brasil aumentou de maneira considerável.

A história do Dia Nacional da Indústria foi escolhida no dia 25 de maio em homenagem ao patrono da indústria nacional, Roberto Simonsen, que faleceu nesta data, no ano de 1948. Simonsen foi engenheiro industrial, administrador, professor, historiador e político, além de membro da Academia Brasileira de Letras (ABL). Ainda, foi presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

Em Três Rios, uma de tantas indústrias instaladas é a Piracanjuba.

A marca nasceu através da iniciativa de uma família goiana, em 1955, a primeira Unidade, na cidade de Piracanjuba (GO). Em 2020, ao completar 65 anos de mercado, a empresa celebra a posição de 9ª marca mais escolhida nos lares de todo o país. Com sete unidades em todo território brasileiro a indústria é a 3ª maior empresa de lácteos do Brasil.

São um total de mais de 160 opções nas categorias de leites, manteigas, bebidas lácteas e queijos. Pioneira no segmento zero lactose, a marca conta com uma linha para pessoas com intolerância à lactose.

Em janeiro de 2020, o grupo, mediante parceria estratégica com a Nestlé, passou a produzir e comercializar os leites UHT das marcas Ninho e Molico. E foi através dessa parceria que a Piracanjuba chegou a Três Rios.

Um dos pontos fundamentais ao longo da negociação entre as empresas foi a manutenção dos postos de trabalho que gerou muitos empregos formais para a região.

“Atualmente, o Laticinios Bela Vista conta 3.186 colaboradores. As equipes atuam em dois cenários: o administrativo, com horário comercial e, o fabril, que, em algumas Unidades, conta com três turnos. Em Três Rios, a Unidade funciona com três turnos”, ressalta Lisiane Campos, Gerente de Marketing da Piracanjuba.

Ainda segundo Lisiane, a unidade fabril de Três Rios está numa região estratégica, pois permitirá a expansão da empresa e ampliação da distribuição do mix de produtos nas regiões Sul e Leste do país.

“Fomos acolhidos por todos, o que permitiu uma adaptação tranquila e integradora. Estamos iniciando as atividades nessa unidade fabril e entendemos que tem muito potencial para crescimento”, concluiu.

Quanto a impacto para a readaptação sobre a pandemia causada da Covid-19, a gerente de marketing explica que a indústria se posiciona como defensor de todas as ações para minimizar o impacto social causado pela pandemia do novo coronavírus.

“Desde o anúncio da pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Laticinios Bela Vista tomou as providências para que os colaboradores estivessem resguardados. A empresa também assumiu o compromisso de continuar levando alimentos para as famílias e, ao mesmo tempo, fez questão de ajudar aquelas que mais necessitam. Com a doação de leite, importante aliado para alimentação e defesa do organismo, de cestas básicas e por meio de parcerias com instituições, o Laticinios Bela Vista cumpre seu papel social e, mais que isso, se solidariza com os brasileiros num momento em que acreditamos que, juntos, somos mais fortes e vamos superar esse desafio.”

Se tratando do novo coronavírus a Piracanjuba se dedicou para a criação de um alimento inovador que ajudará e muito nesses momentos delicados, o Imunoday:

 

 

“Sobre o IMUNODAY, entendemos que o cenário e nossos consumidores necessitavam de uma opção confiável e que ajudasse na imunidade. Pensando em oferecer ainda mais praticidade e alternativas, o departamento científico - o Piracanjuba Health & Nutrition – lançou o IMUNODAY, com 250mg de beta-glucana de levedura, 8g de proteínas e vitaminas! O produto tem três sabores nas embalagens de 200ml da Tetra Pak com tampa de rosca: original (0% de gordura), chocolate com aveia e chocolate zero lactose, todos eles fonte de fibras e sem glúten. Para chegar ao ingrediente ideal para o IMUNODAY, a Piracanjuba Health & Nutrition foi atrás de experimentos feitos em universidades americanas, europeias e, inclusive, chinesas. As pesquisas com a beta-glucana de levedura apontam melhora no sistema imunológico, em especial em infecções e sintomas relacionados ao trato respiratório, em todas as idades, praticantes de atividades físicas ou não.”

As vendas começaram no início de maio, restritas às farmácias, no entanto, pela repercussão do lançamento e demandas de clientes, as vendas serão expandidas para o varejo alimentar.

Ainda falando da indústria e sua importância deve-se destacar a relevância da Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro) que é uma organização privada e sem fins lucrativos, com mais de 7.500 empresas associadas. Sua missão é promover a competitividade empresarial, e de toda a sociedade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do estado do Rio.

A Firjan é composta por cinco instituições que trabalham de forma integrada para o crescimento da indústria fluminense.
Estudo da Firjan indica que o PIB (Produto Interno Bruto) do Estado deve cair 4,6% em 2020 por causa da pandemia da Covid-19. O documento foi divulgado na última sexta-feira (15).

Trata-se da maior queda desde 2016, quando o país passava pelo impeachment de Dilma Rousseff (2011-2016).

E se tratando da pandemia do novo coronavírus é impossível não ver o impacto na economia, o que atrapalha setor secundário, mas para o Presidente da Firjan Centro-Sul Fluminense, Alceir Corrêa, as crises vêm e vão e fazem parte do cenário não apenas nesse momento:

“Nossa região sentiu por muitos anos o efeito da crise do esvaziamento econômico, mas deu a volta por cima nos últimos anos. Dezenas de novas empresas escolheram a nossa região para abrir as portas. A indústria tem um papel social muito importante de gerar e garantir empregos ainda que a indústria sofra com a alta carga tributária que leva em impostos quase metade do que é produzido ou qualquer outro problema que surja, mas, ainda assim, segue firme no propósito de avançar. Se reinventa, se transforma com o objetivo de continuar a crescer e desenvolver a nossa região, o Estado e o País.”

Vale lembrar que a Firjan atua juntamente com as lideranças na busca da competitividade e do desenvolvimento econômico, social e sustentável. O Sesi e o Senai têm papel fundamental no desenvolvimento socioeconômico dos municípios, já que oferecem serviços e soluções inovadoras e tecnológicas capazes de melhorar a produtividade das empresas e a qualidade de vida dos colaboradores.

É possível notar que tais momentos de recessão econômica no Brasil e em outros países estão longe de serem eternos. O setor industrial não só se adapta a estas dificuldades como acaba se fortalecendo e consolidando sua posição como um dos mais indispensáveis fundamentos da economia.

 

Por Zeca Lima

Crédito da Foto: Divulgação

Publicidade