A atuação clínica do Farmacêutico

Três Rios - (Saúde) - Sábado, 19 de Janeiro de 2019.

No dia 20 de janeiro é comemorado o Dia do Farmacêutico. De acordo com o Conselho Federal de Farmácia (CFF), a data foi escolhida para homenagear a fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF) ocorrida em 20 de janeiro de 1916. Na época, era a maior instituição representativa da categoria no País.
É comum que se pense no farmacêutico como um profissional exclusivamente ligado as atividades técnico-gerenciais da assistência farmacêutica, incluindo a dispensação de medicamentos. Apesar de se tratarem de atividades essenciais e muito importantes, o papel do farmacêutico vai muito além. Somos profissionais de saúde e atuamos em diversas áreas. Uma delas é a farmácia clínica, que se baseia em ações assistenciais com foco no cuidado ao paciente, buscando a garantia da utilização correta de medicamentos e o alcance do sucesso terapêutico.“As atribuições clínicas do farmacêutico visam proporcionar cuidado ao paciente, família e comunidade, de forma a promover o uso racional de medicamentos e otimizar a farmacoterapia, com o propósito de alcançar resultados definidos que melhorem a qualidade de vida do paciente. ” (CFF, 2013, Art. 2º, § único, Resolução nº 585)
No SUS, o farmacêutico faz parte da equipe de saúde, contribuindo para a promoção da efetividade e da segurança dotratamento farmacológico.Ao integrar o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF), temos a oportunidade de atuar na prevenção, promoção e recuperação da saúde da população através de várias atividades educacionais e clínicas como: ações de educação em saúde; visitas domiciliares; atendimento individual focando a necessidade real de cada paciente em relação aos seus problemas de saúde; conciliação de medicamentos visando seu uso racional; gestão de caso junto a outros profissionais visando adesão ao tratamento; orientações e intervenções para redução de erros de medicação; atuação em grupos terapêuticos, entre muitas outras.
São várias as circunstâncias em que a atuação do farmacêutico faz a diferença. Automedicação, reações adversas, interações medicamentosas, uso indiscriminado de medicamentos são exemplos situações que representam risco à saúde.Por isso é muito importante que a comunidade busque se orientar regularmente com o farmacêutico, pois somos prestadores de cuidado, orientação e atenção, e trabalhamos sempre em busca da saúde, do bem-estar e da melhoria na qualidade de vida da população.
Tarsila da Conceição Silva
Farmacêutica
Especialista em Qualidade e Segurança no Cuidado ao Paciente.
 

Por Redação

Publicidade
4 itens por 199
B03 - 300x250