ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Abril Azul: Projeto trirriense se destaca no atendimento a pessoas autistas

Com mais de uma década de existência, Luz do Amanhecer é referência na região no tratamento de pessoas com autismo

Três Rios - (Cotidiano) - Quarta, 21 de Abril de 2021 às 07:00 horas.

Atualizado em Terça, 20 de Abril de 2021 às 19:57 horas.

  Abril Azul: Projeto trirriense se destaca no atendimento a pessoas autistas

O Abril Azul é uma campanha de conscientização que dá destaque ao transtorno do espectro autista (TEA) e que vem crescendo com o passar dos anos, e em Três Rios não é diferente. A Associação Luz do Amanhecer, projeto iniciado em 2008 na cidade, é referência na região no atendimento ás famílias com pessoas autistas.

Superando os desafios ao longo dessa década, a instituição assiste 12 pessoas das mais variadas idades.O espaço, que funciona na Rua José Vaz (Sítio Vasconcelos), no bairro Vila Isabel, é mantido pelas mães dos usuários, bingos, almoços e doações, eestá precisando de contribuições.

Um dos destaques da Associação é a brinquedoteca, a primeira e única dentro de Três Rios.Renata Cristina, mãe de João Pedro, de 9 anos, e professora e colaboradora do projeto, conta um pouco sobre a importância da Brinquedoteca, inaugurada em 2019, para o desenvolvimento das crianças.

“É importante ressaltar que através da ludicidade as crianças interagem mais e aprendem mais. Esse projeto da tem como foco desenvolver as crianças autistas através de brincadeiras ao ar livre, brincadeiras na grama, no parque e também com produção de brinquedos pedagógicos”, conta Renata.

Com a chegada da pandemia, o projeto continuou seu trabalho, com atividades adaptadas para o universo virtual. As pessoas atendidas estão recebendo semanalmente em casa vídeos atividades. Segundo a professora, apesar da mudança brusca, grande parte dos assistidos já vem se socializando e adaptando à nova realidade.

Professor em Educação especial e inclusiva, Nelson Carvalho, de 28 anos,trabalha na Associação assistindo crianças com necessidades educativas especiais e com deficiência, como com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Encefalopatia Crônica (PC) e deficiência intelectual. Ele trabalha com estimulação neuropsicomotora e no apoio pedagógico especializado dos assistidos.

“A associação não é uma escola, nós somos um centro de estimulação e reabilitação que tem a finalidade contribuir para inclusão e socialização das pessoas com deficiência ou TGD”, explica o professor, que ressalta a inclusão como uma das principais bandeiras do projeto. “Acredito que com dedicação, comprometimento e muito amor, podemos fazer nascer uma verdadeira sociedade inclusiva.Sou literalmente apaixonado por gente e amo tudo relacionado a diversidade", conta.

Sobre o Luz do Amanhecer

A associação Luz do Amanhecer nasceu com a necessidade de uma mãe, Rosimar Reis,de incluir seu filho Thales,que tem Paralisia Cerebral, na escola regular. Rosimar percebeu que outras mães também passavam por essa mesma situação.

Há 13 anos falava-se muito pouco de inclusão. As escolas ainda estavam caminhando nessa longa jornada e quase todas as crianças com grandes comprometimentos motores não tinham acesso a escola regular.Então, Rosimar mobilizou outras mães e juntas montaram a Associação Luz do Amanhecer, que proporcionaria aos seus filhos a oportunidade de socializar e receber arte e educação.

Apesar dos desafios, o projeto continua firme forte, e espera acolher ainda mais crianças. Para isso, conta com a entrega e o amor de voluntários e parceiros. Quem deseja conhecer mais sobre a associação e como apoiá-la, podeligar para o (24) 2255-3280 ou acessar o site oficial da Associação: http://www.luzamanhecer.com.br/.




Primeira fileira da esquerda para a direita: Sara e Yan, Carina e João Pedro, Juliana e Ennzo, Juliana e Rafael.

Segunda fileira da esquerda para a direita: Layane e Ennzo Gabriel, Cristiane e José Carlos, Jaqueline e Diego, Vanusa e Cristiano Ronaldo, Marly e Samuel.

Por Patryck Leal

Crédito da Foto: Reprodução/Redes Sociais

Publicidade