Alimentação das crianças nas férias

*Nathalia Almeida

País - (Saúde) - Quarta, 16 de Janeiro de 2019.

Alimentação das crianças nas férias

As crianças estão preparadas para as férias, tempo de brincar e sair da rotina. No entanto, alguns cuidados com relação à alimentação nesse período devem ser tomados para que tenhamos momentos de muita alegria.
Sair da rotina é completamente possível, mas isso não poderá se estender por muitos dias. Para evitar muitas falhas na alimentação, é importante sempre levar os lanches quando for sair (ajuda a minimizar o consumo de alimentos com baixo teor nutricional) e procurar restaurantes com comida de verdade, evitando, assim, as lanchonetes tipo fast food.
A hidratação para as crianças é imprescindível. Elas desidratam muito rapidamente, especialmente quando expostas ao sol e ao calor. Atenção redobrada com a oferta de água para os pequenos (vale até colocar lembrete no celular). Evite sucos, especialmente os industrializados, pois contêm alto teor de açúcar e pouca fruta. Leve sempre na bolsa das crianças uma garrafinha (de preferência térmica) com água. Se for necessário levar suco, leve em outro recipiente, acomodado em embalagem térmica para não perder sua qualidade nutricional e microbiológica.
Ao levar alimentos para a praia e piscina, a atenção ao armazenamento é importantíssima. Acondicione as preparações em potes de vidro (de preferência, mas se for em plástico livre de Bisfenol A também é possível) e coloque em uma bolsa térmica com gelo para a manutenção da temperatura. Essa medida minimizará a ocorrência de toxinfecções alimentares.
Evitar o consumo excessivo de açúcar vai além do período de férias, é uma medida para a vida. Até os dois anos a criança não deve ter contato com o açúcar de adição, evitando, assim, açúcares (especialmente o refinado). Após esse período crítico, também podemos continuar restringindo, mas caso haja consumo, que seja em pequena quantidade. Opções ótimas para o calor podem ser sacolés e picolés da fruta, feitos em casa, com ingredientes seguros e sem adição de açúcar (optar por frutas da estação ou adicionar água de coco para conferir melhor dulçor). Para adoçar bolos e doces, usar frutas secas: tâmaras, uva passa branca ou preta, ameixa etc. Para os menores de dois anos e para os maiores, manter as frutas secas ou usar, em pequena quantidade, açúcar de coco, demerara ou mascavo e mel nas preparações. O importante é evitar o consumo excessivo, sempre!
Os pais podem se organizar para as férias fazendo preparações fáceis: saladas compostas de leguminosas (como a ervilha, lentilha, feijão fradinho, grão de bico), muitos vegetais variados e carne (pode ser um frango ou carne desfiada), e incluir uma fonte de carboidrato como o macarrão ou batata (doce, inglesa, baroa), inhame ou aipim. Uma dica importante é preparar os alimentos previamente e separar em pequenos potes para congelar, pois assim facilita na hora do almoço ou jantar. As preparações congeladas têm validade de três meses.
No mais, aproveitem as férias com seus pequenos! São momentos ímpares que devem ser vivenciados sempre com muita alegria, amor e saúde.
*Nutricionista e professora da FMP/Fase

Por Redação

Publicidade
728x90
3 Tenis 189