Ao escrever carta para prefeito, pedido de menino autista vira lei em Vassouras

Agora é proibido fogos sonoros na cidade

Valença - (Cotidiano) - Sexta, 05 de Abril de 2019.

Ao escrever carta para prefeito, pedido de menino autista vira lei em Vassouras

Após ter escrito uma carta ao prefeito de Vassouras solicitando a proibição dos “fogos barulhentos”, o pedido do pequeno Thailer, de sete anos, não só foi acatado como se tornou lei. A criança fez a solicitação alegando que eles produzem muito barulho e fazem mal as pessoas que são autistas e aos animais.
No dia 22 de março, a Câmara Municipal aprovou a Lei Thailer. O documento foi apresentado ao menino em uma solenidade que contou com a presença da família dele, do prefeito e vereadores.
“Ele deu um grande empurrão para que a gente conseguisse sancionar e praticar essa ação em nossa cidade. Às vezes as pessoas não tem muita noção do dano que isso causa a uma criança com autismo. As pessoas têm que se conscientizar disso”, explicou o prefeito Severino Dias.
“Eu fico agarrado em casa tampando o ouvido toda hora. Agora não vamos ter muito problema aqui no nosso município”, ressalta Thailer, diagnosticado com autismo aos três anos.
Para as pessoas com transtorno do espectro autista, o estrondo dos rojões pode gerar até crises. Segundo médicos, para quem tem o transtorno em um nível mais severo, até uma gota de água que cai da torneira em um balde faz mal, já que o som é amplificado.

Por Zeca Lima

Crédito da Foto: Igor Ramos

Publicidade
3 Tenis 189