Bailarino gaspariense é premiado em Porto Alegre e no Rio

Levy Gasparian - (Cotidiano) - Quarta, 13 de Junho de 2018.

Bailarino gaspariense é premiado em Porto Alegre e no Rio

Durante sete horas por dia, o bailarino Rui Cesar da Cruz se dedica a uma grande paixão, a dança. Talento é o que não falta ao jovem de apenas 15 anos que mora em uma comunidade carente de Comendador Levy Gasparian, mas que fica durante a semana em uma escola de dança na Ilha do Governador, no Rio. Em dois festivais recentes, ele conquistou mais premiações como melhor bailarino, confirmando sua vocação para a dança. Além da dedicação e do talento, o jovem Rui Cesar vem mostrando, em pouco tempo que o balé é algo que ele se dedica com intensidade e acima de tudo, paixão. Ano passado ele foi selecionado no Youth America Grand Prix entre 500 bailarinos de todo o Brasil. Da seletiva realizada em Indaiatuba-SP, participaram 70 escolas de 15 estados, sendo 150 solistas. O jovem Rui dançou dois solos, um de balé de repertório e outro de balé clássico livre. Além da seletiva, o bailarino também ganhou, como os demais selecionados, bolsa integral para o YAGP Brasil Summer Course 2017 e bolsa de estudo e contrato de trabalho com a Boston Ballet School. Com a importante conquista, o caçula dos cinco filhos de dona Ivonete de Fátima, seguiu viagem para Nova Iorque, e na bagagem levou a esperança de mostrar seu talento a quilômetros de distância da pequena cidade onde fica com sua família nos finais de semana. Ao chegar à grande metrópole americana, ficou fascinado, e o mesmo fascínio deixou em alguns especialistas que o viram dançar. Afinal, para um jovem negro e de origem humilde, não seria tão fácil figurar entre outros talentosos bailarinos de diversos lugares do mundo. Na semana passada, de 6 a 10 de junho, aconteceu em Porto Alegre-RS, o Festival Internacional de Dança, onde Rui Cesar mais uma vez encantou a todos com sua arte e talento, conquistando grand pas de deux em segundo lugar sem primeiro, duo contemporâneo segundo sem primeiro, duo clássico livre segundo sem primeiro, solo em primeiro e o prêmio especial de melhor bailarino. Rui se apresentou em Porto alegre com as bailarinas Luiza Falcão (do clássico livre e no grand pas de deux) e Juliana Caricio (duo contemporâneo), também premiadas. No Rio, no Prêmio Carioca da Dança, realizado no Teatro do Liceu de Artes e Ofícios, mais uma premiação como melhor bailarino. Ao que tudo indica, o jovem bailarino, que encanta com seus movimentos precisos, graciosos e encantadores, é uma promessa importante para seu futuro no balé. Prova disso é a aposta de Patrícia Marques, diretora do Grupo Cultural de Dança Ilha, que, como ele faz questão de dizer, banca suas despesas no Rio por reconhecer o seu talento e paixão pela dança. Rui se torna um exemplo para os demais jovens de sua cidade, mostrando que a cada passo ou movimento nos palcos onde quer que se apresente, supera e transpõe barreiras que naturalmente, e merecidamente, vai conquistando com a arte que energiza seu corpo no bailar, no saltar e no olhar de menino cheio de sonhos, que começam a ser concretizados. "Agradeço a minha família, à equipe do grupo cultural e especialmente a Patricia Marques", disse o bailarino. Agora, Rui se prepara para o tradicional Festival de Dança de Joinville-SC, que acontece de 17 a 28 de julho, onde vai se apresentar com Solo “Incongruente” e com a bailarina Luiza Falcão em um Grand Pas de Deux de repertório.


Por Redação

Publicidade
200 produtos com 50OFF -  468x60
AMARO 300x250_2