Bambas do Ritmo celebra 55 anos com tema “Festejar não é Pecado!”

Dois dias de festa na quadra da escola, no Cantagalo

Três Rios - (Entretenimento) - Sábado, 12 de Janeiro de 2019.

Bambas do Ritmo celebra 55 anos com tema “Festejar não é Pecado!”

Com o tema “Festejar não é Pecado!” o Bambas do Ritmo comemora seus 55 anos, que serão completados amanhã (13) e celebrados com dois dias de festa.

Hoje (12), com entrada franca até às 22h, a agremiação do Cantagalo recebe a primeira escola de samba do Brasil, a Estácio de Sá, com sua rainha, passistas, baianas, casal de mestre-sala e porta bandeira, o intérprete Serginho do Porto; a bateria Medalha de Ouro e seu mestre Chuvisco.

A abertura do evento vai ficar por conta do grupo de pagode Samba Sim e os segmentos da vermelho e branco de Três Rios, intérprete Genê,casal Tony e Keila, rainha Jô Saldanha, bateria Puro Ritmo de mestre Mateus, passistas, e velha guarda, também vão se apresentar.

No domingo (13) a festa começa cedo, às 10h, com missa, às 12h almoço (sobrecoxa de frango, arroz, farofa e maionese) por R$ 12, às 14h show do Forrogode, às 17h encontro de Velhas Guardas com GRES Acadêmicos da Rocinha, GRES Paraíso do Tuiuti, GRES Bambas do Ritmo e outras e apresentação da aniversariante, com intérprete Genê e casal Tony e Keila, rainha Jô Saldanha, bateria Puro Ritmo de mestre Mateus, passistas e velha guarda. A entrada é gratuita.


55 anos de história

Fundado em 1964 como bloco nas cores azul e rosa, no ano de 1971, sob comando do então presidente Elail de Lima, o Bambas do Ritmo recebeu uma comitiva da escola de samba Acadêmicos do Salgueiro que veio a Três Rios e o batizou como escola de samba, que adotou as cores vermelho e branco em homenagem ao América Futebol Clube a ao padrinho Salgueiro.

O primeiro título veio em 1974, quando a agremiação apresentou o enredo “Honra e Glória – Saravá Meus Batuqueiros”. Hoje são 15 campeonatos conquistados.

Outra curiosidade é o símbolo da escola, um negro tocando um tamborim, adotado em homenagem a um passista e ritmista da escola. Vale destacar também que o intérprete Genê, desde sua estreia em 2007, é o puxador oficial da agremiação do Cantagalo, sendo o que mais tempo permanece na função no carnaval trirriense.

Seu atual carnavalesco, Gilber Rosa, possui quatro títulos (2010, 2015, 2016 e 2017) na escola e busca o seu quinto e o 16º da agremiação com o enredo “É Pecado” que vai ser levado para avenida em 2019.

Por Aline Carius

Publicidade
728x90
4 itens por 199