Centro Cultural Cazuza em 360º

Vassouras - (Cultura) - Sábado, 14 de Setembro de 2019.

Centro Cultural Cazuza em 360º

Construído por volta de 1845, o prédio do Centro Cultural Cazuza foi residência de José Francisco Maria de Assis, que o vendeu em 1849 para o genro do Barão de Itambé. Após seu falecimento, em 1871, o prédio foi transformado em sede de clubes e colégios. Mais tarde, o prédio foi sede de clubes, até ser recuperado pela Prefeitura de Vassouras. Em 1985, ganhou o nome de “Casa de Cultura Presidente Tancredo Neves”, e passou a abrigar a Biblioteca Mauricio de Lacerda e o Arquivo Público Municipal, hoje em poder do IPHAN.
Em 2017, o prédio foi reformado por Lucinha Araújo, mãe de Cazuza, um dos grandes símbolos da música e poesia contemporâneas. Lucinha sempre teve um forte laço com Vassouras, pois nasceu em um dos cômodos de nossa “Casa de Cultura”. Seu carinho e suas fortes ligações com a cidade fizeram com que assumisse totalmente as obras de restauro e modernização da casa. O local foi reaberto então como “Centro Cultural Cazuza”. Hoje, nas novas instalações, há uma sala com exposição permanente sobre a vida e a arte do poeta.
Desde então, este centro de arte viva tem sido muito frequentado pela comunidade de Vassouras e turistas de várias partes do país e do mundo. Todos os visitantes elogiam bastante a organização de seu acervo e destacam, principalmente, o “sentimento de paz” que o ambiente passa. "É verdade. Tem lugares onde a tranquilidade é tão presente, que parece que ‘’o tempo não passa’’. Na verdade, em nossa cidade, o tempo não para. O tempo é de Cazuza, da música, da arte e da cultura bem mais valorizada", relata um dos visitantes.
Mais informações, pelo telefone: 2471 1113
www.facebook.com/PMVassouras/photos/a.681434775215499/3584951324863815/?type=3&theater

Por Redação

Crédito da Foto: Divulgação

Publicidade
4 itens por 199
B03 - 300x250