Dia dos Pais tem horário diferenciado no comércio e movimento deve injetar R$ 1,3 bilhão na economia

Estado do Rio - (Economia) - Quinta, 08 de Agosto de 2019.

Dia dos Pais tem horário diferenciado no comércio e movimento deve injetar R$ 1,3 bilhão na economia

Neste sábado (10), véspera do Dia dos Pais, o comércio funcionará até às 18 horas. De acordo com o Sicomércio, a sugestão de ampliação do horário visa dar maior comodidade aos consumidores para que as compras sejam feitas com tranquilidade.
Em pesquisa realizada pelo Instituto Fecomércio RJ com 500 consumidores, o Dia dos Pais é uma das datas mais importantes do varejo e deve movimentar cerca de R$ 1,3 bilhão na economia do estado do Rio de Janeiro. Do total dos participantes da sondagem, 64% afirmaram que pretendem presentear na ocasião, o equivalente a 8,2 milhões de consumidores fluminenses.
O levantamento mostrou que o gasto médio com os presentes será de R$ 154. As roupas vem como opção preferida dos consumidores: 60,9% afirmaram que pretendem dar esse tipo de presente; seguido por calçados e acessórios (38,4%); perfumes e cosméticos (32,2%); smartphones (10,6%); joias e bijuterias (10,3%); livros e e-books (8,8%); e, por último, estão computadores ou tablets, com 6,6% da preferência.
Para o economista-chefe da Fecomércio RJ, João Gomes, a movimentação econômica gerada pela comemoração do Dia dos Pais ainda é muito representativa para o estado. “Durante os últimos anos, observamos uma alternância no ranking. Duas das três datas mais significativas do varejo revezando posições. Além do Dia das Mães, que historicamente só perde para o Natal, vimos o Dia dos Pais quase empatar com a celebração de Namorados, o que demonstra a força e a importância econômica dessas datas para o estado do Rio de Janeiro”, avalia.
Em termos de movimentação financeira, o Dia dos Pais fica atrás do Dia das Mães (com R$ 1,6 bilhão) e do Dia dos Namorados (com R$ 1,4 bilhão). O percentual de consumidores que pretendem presentar está pouco acima da data de Namorados, quando registrou 63,8%. E está abaixo do Dia das Mães, quando 80% disseram que pretendiam dar presentes. Assessoria Sicomércio

Por Redação

Crédito da Foto: Reprodução

Publicidade
1200x628jpg
B03 - 300x250