Dia Internacional da Enfermagem

País - (Saúde) - Sábado, 11 de Maio de 2019.

Dia Internacional da Enfermagem


O Dia Internacional da Enfermagem é comemorado em 12 de maio, data que foi escolhida em 1965, para homenagear o nascimento da mulher que é considerada mundialmente como a mãe da enfermagem, registrada como Florence Nightingale, que ganhou destaque pelos cuidados prestados a feridos de guerra.
No entanto, no Brasil é comum a celebração da Semana da Enfermagem, que começa 12 de maio (com o Dia Internacional da Enfermagem) e termina em 20 de maio (com a comemoração do Dia do Auxiliar e Técnico de Enfermagem – quando faleceu a enfermeira Ana Néri, pioneira na enfermagem brasileira).
Florence Nightingale foi responsável pela fundação da primeira Escola de Enfermagem do mundo, que ocorreu na Inglaterra, em 1860, valendo ressaltar que seu trabalho humanizado resultou não apenas na escolha da data de seu aniversário para homenagear a todos os profissionais da enfermagem, mas também, em sua condecoração com a Cruz Vermelha Real, concedida pela Rainha Vitória, tornando-a primeira mulher no mundo a receber a referida Ordem do Mérito.
Através da história dessa mulher guerreira, é possível vislumbrar um pouco do papel essencial exercido pelos enfermeiros, que são profissionais dedicados, que enfrentam várias adversidades em seu cotidiano e realizam a arte de cuidar, oferecendo toda a atenção que os pacientes demandam.
Falar sobre o trabalho do enfermeiro é algo complexo, pois possuem múltiplas funções, sejam elas assistenciais, educativas, administrativas, investigativas, enfim, o papel desses profissionais vai muito além do que se imagina, pois são responsáveis por diversas atividades objetivando o bem-estar e recuperação do paciente.
Ao longo da história, o papel do enfermeiro foi se transformando, passando por evoluções que tornaram este profissional cada vez mais importante nas instituições de saúde, em função de seus conhecimentos e técnicas, que são fundamentais para um cuidado de qualidade.
O fato é que para ser enfermeiro é necessário dedicação, responsabilidade, conhecimento e preparo, para ser capaz de promover uma assistência adequada, focando em um processo humanizado, que proporcione mais segurança e tranquilidade ao assistido, garantindo assim uma recuperação mais rápida e eficiente.
Portanto, vimos que a humanização e a qualidade do atendimento desses profissionais são tendências indiscutíveis e para isso, a reciclagem e o desenvolvimento contínuo de um comportamento competente é indispensável para os profissionais dessa área.
O ato de cuidar é compreender o todo, é amar, respeitar, conversar, se sensibilizar!

Parabéns a todos os profissionais da enfermagem que acolhem, compartilhando amor e carinho!



Fernanda Cardoso Portela de Castro
Enfermeira – Coren RJ / 321-709
NASF / Programa de Controle do Tabagismo - Três Rios
Especialização em Enfermagem Psiquiátrica e Saúde Mental





Por Redação

Publicidade
3 Tenis 189