Empresários pedem regulamentação da profissão de vendedor de carros

Setor acredita que medida vai organizar atividade e dar segurança ao consumidor

Estado do Rio - (Cotidiano) - Sábado, 12 de Outubro de 2019.

Empresários pedem regulamentação da profissão de vendedor de carros

Cerca de 150 empresários do setor de vendas de automóveis novos e usados se reuniram na manhã desta nesta sexta-feira, dia 11.10, em um hotel na Barra, Zona Oeste do Rio, para apoiar e pedir celeridade ao Projeto de Lei 1854/2019, de autoria do deputado Vinicius Farah (MDB-RJ), que prevê a regulamentação da profissão de vendedores de veículos automotivos no Brasil. O evento foi promovido pelo Sincopeças RJ com o apoio de 16 patrocinadores.
A exemplo do que já ocorre nos Estados Unidos e no setor de corretagem de imóveis desde 1978, os empresários acreditam que a regulamentação será positiva. “Vai ser bom para os vendedores, que terão uma profissão reconhecida e regulamentada e ainda vai ajudar a normatizar esse mercado, onde hoje qualquer um entra e sai na hora que quiser. Vai ser bom para os lojistas, que terão mais clareza dos aspectos formais da relação lojista-vendedor. E vai ser bom, sobretudo, para o consumidor, que terá uma entidade a quem recorrer – os conselhos regionais e federal de vendedores de veículos – caso ele caia em algum golpe”, defendeu o empresário Gerson Barbosa, que mediou o primeiro painel do evento.
Cotado como um dos nomes para ocupar uma das vagas do STF no ano que vem, o juiz federal Willian Douglas fez uma breve saudação no início do evento. “Regulamentação demais não é bom, mas de menos também não”, disse ele, lembrando que os vendedores de carros são também “vendedores de sonhos”, com uma enorme responsabilidade nas mãos.
O empresário paulista Marcio Leitão, dono de uma franquia americana que reúne corretores de veículos, lembrou que a regulamentação da profissão na maioria dos estados dos EUA se deu porque existe o entendimento de que “os carros não são apenas meios de transporte, mas armas que podem matar”.
No segundo e último painel da manhã, mediado pelo presidente do Sincopeças RJ, Rodrigo Moreira, o diretor do Sebrae Julio Cezar Rezende disse que a instituição pode ajudar na formação técnica dos vendedores de carro criando cursos específicos para isso.
O deputado Vinícius Farah, autor do projeto, afirmou que a aprovação e celeridade da tramitação do projeto na Câmara dependerá muito da mobilização do setor. “Três coisas são necessárias: sonhar, ter fé e trabalhar. O meu papel é reafirmar meu total comprometimento para que esse projeto vire realidade”, disse.
Os empresários aproveitaram o encontro para falarem das dificuldades do setor. Um dos maiores problemas, segundo eles, é a concorrência que passou a ser praticada há cerda de três anos pelas locadoras de veículos. Essas empresas, que pagam 1% de IPVA em vez de 4%, como a maioria dos brasileiros, e compram carros com descontos de até 35% das montadoras (porque compram em grande quantidade), passaram a vender veículos diretamente ao consumidor final. Uma prática desleal que, segundo Rodrigo Moreira, está levando lojas de carros usados a fecharem suas portas em todo o Brasil.

Por Redação

Crédito da Foto: Ramon Carvalho

Publicidade
728x90
4 itens por 199