Funcionários endividados têm menor atenção e desempenho no trabalho, segundo pesquisa

Levantamento da The Employer´s Guide to Financial Wellness aponta que endividamento diminui produtividade das empresas em 15%

País - (Cotidiano) - Sexta, 10 de Maio de 2019.

Funcionários endividados têm menor atenção e desempenho no trabalho, segundo pesquisa

A pesquisa The Employer´s Guide to Financial Wellness, dos Estados Unidos, aponta que o endividamento dos profissionais diminui a produtividade do trabalho em 15%. Outro levantamento feito em 60 empresas pela consultoria Blue Numbers mostrou que os empregados endividados chegam a perder, em média, uma hora por dia para resolver problemas pessoais. Resultado ruim no emprego, motivado pelo aumento das dívidas, é um problema comum entre os trabalhadores brasileiros.
Mas algumas ideias já surgem no mercado e propõem não só tirar o profissional do vermelho, mas também de torná-lo poupador. A H3R - empresa brasileira que oferece soluções financeiras para CLTs - tem como principal objetivo orientar trabalhadores a terem uma vida financeira equilibrada por meio de crédito consciente e produtivo, com taxas personalizadas ao perfil do funcionário, e educação financeira.
A H3R já emprestou meio Bilhão de reais e atualmente, é fomentada pelo FIDC NeoCred - focado apenas em operações de empréstimos para funcionários de empresas privadas. Fundada em 2005, a empresa se destaca ao se tornar o braço direito dos RHs, atuando como consultores e ajudando a resolver os principais problemas dos funcionários com o orçamento doméstico. Estima-se que mais de 80% dos trabalhadores brasileiros enfrentam dificuldades financeiras, segundo levantamento realizado pela Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin).
Para Fernando Ferraz, sócio da H3R, RHs enfrentam dificuldades de reconectar profissionais com o trabalho em razão do acúmulo de dívidas e problemas financeiros.“O aumento das dívidas é um problema comum entre os trabalhadores brasileiros e não deve ser ignorado. Consome o tempo e a energia das pessoas ,e é por isto que oferecemos não só crédito para sair do vermelho, mas também educação financeira. Esperamos que o colaborar não volte a ficar endividado e comece a criar uma cultura de poupar com consciência”, diz Fernando. Fonte: Agência NoAr/ Comunique-se

Por Redação

Crédito da Foto: Reprodução

Publicidade
728x90
4 itens por 199