Governo lança o movimento #TodospeloRiodeJaneiro - por um Rio mais justo e mais humano

Projeto visa a recuperação da malha social fluminense para o atendimento da população vulnerável

Estado do Rio - (Cotidiano) - Quarta, 08 de Maio de 2019.

O Governo do Estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, lançou, na última segunda-feira (6), o movimento #TodospeloRiodeJaneiro – por um Rio mais justo e mais humano. Com o objetivo de fortalecer as políticas públicas voltadas para a população vulnerável fluminense, o projeto estimula o engajamento social da iniciativa privada e da sociedade civil para a rápida recuperação da malha social do estado. O governador Wilson Witzel participou do lançamento, realizado no Museu do Amanhã, no Centro do Rio.
"Nós sabemos que ações sociais são fundamentais para resgatar pessoas que estão envolvidas com a dependência de drogas ou jovens que estão em situação de risco. Nós encontramos todos esses equipamentos do estado para atender o idoso ou o jovem em condição absolutamente precária. É preciso unir a sociedade, num ato de solidariedade, para que nós possamos ajudar a reconstruir um abrigo, a reformar uma unidade de atendimento a menores ou as nossas escolas do Rio de Janeiro. Vamos contar com a colaboração voluntária e de doação de toda sociedade", disse o governador.
De acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, o #TodospeloRiodeJaneiro abrange sete públicos de atendimento – população em situação de rua, moradores em áreas de risco de calamidade, pobreza extrema, crianças e adolescentes, mulheres, idosos e Direitos Humanos (população LGBT+, população negra, entre outras).
"Quando começamos a ver as contas do estado e a situação de nossos locais de atendimento, percebemos que, de forma orçamentária, seria difícil realizar uma recuperação acelerada do processo de atendimento à população vulnerável do Rio de Janeiro. Temos, por exemplo, abrigos de idosos, centros de atendimento em comunidades carentes, centros voltados para mulheres que sofrem violência, centro de atendimento à comunidade LGBT+ e a Fundação de Apoio à Infância. A questão da calamidade social é grave e aparente e precisamos desse apoio da iniciativa privada para o engajamento social", ressaltou Fabiana Bentes, secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos.

Ajuda à população vulnerável

Quem integrar a iniciativa poderá ajudar de três formas: doação, por intermédio do Riosolidario, de materiais, que vão desde móveis e computadores até alimentos em casos de calamidades, como ocorreu na última chuva no estado; investimento, aporte financeiro administrado por um fundo privado sob a gestão de um organismo internacional. O poder público determinará a prioridade de qual público a ser atendido e o fundo internacional será responsável pela elaboração, execução e prestação de contas do projeto; voluntariado, pelo engajamento de colaboradores de empresas que poderão desenvolver ações solidárias em abrigos de idosos, centros de acolhimento de menores, entre outras iniciativas.
"A Associação Comercial do Rio tem em sua marca as ações cidadãs do empresário fluminense. Dentro desta perspectiva, seremos parceiros do Governo do Estado no que tange à solidariedade", afirmou o vice-presidente da Associação Comercial do Rio de Janeiro, Hélio Ferraz.
Empresas e membros da sociedade civil interessados devem entrar em contato pelo e-mail: [email protected] Secom RJ

Por Redação

Crédito da Foto: Nelson Perez

Publicidade
4 itens por 199
B03 - 300x250