Homem mente e é autuado por comunicação falsa em Paraíba do Sul

Paraíba do Sul - (Polícia) - Sexta, 04 de Outubro de 2019.

Homem mente e é autuado por comunicação falsa em Paraíba do Sul

No início da tarde desta quinta-feira (03), um homem de 55 anos, acionou a polícia militar em Paraíba do Sul dizendo que havia acabado de ser assaltado na Praça do Jardim Velho, no centro de Paraíba do Sul. Ele narrou que havia sido abordado por dois homens armados em uma moto, que teriam roubado dele uma aliança e a quantia de R$ 1.500, dinheiro este que ele teria acabado de sacar no banco. Imediatamente os policiais militares percorreram toda a cidade com a vítima a procura dos citados assaltantes, mas não encontraram ninguém com as características descritas. Em seguida, o homem foi levado até a delegacia onde repetiu aos policiais civis toda a história narrada anteriormente. Iniciou-se então uma grande mobilização da força policial do município, e um grande número de policiais civis e militares (incluindo agentes de folga) saíram em buscas de informações que permitissem a identificação e prisão dos assaltantes. Conversando moradores da região e analisando imagens de câmeras de segurança, os agentes encontram diversas inconsistências na história apresentada pela suposta vítima. A investigação então mudou de rumo e após ser novamente interrogado, ele confessou que nenhum crime havia ocorrido. Ele disse que inventou toda a história porque prometeu dar um “presente caro” para uma determinada pessoa e pretendia usar o registro do roubo como desculpa para não presentear da forma como havia prometido. O homem foi autuado pela prática do delito de comunicação falsa de crime (artigo 340 do Código Penal) e o caso seguirá para apreciação pelo poder judiciário.
Esse foi o segundo desse tipo ocorrido neste ano em Paraíba do Sul. Em maio de 2019, um jovem de 24 anos compareceu na delegacia dizendo que havia sido foi abordado por dois homens armado em uma moto na Rua das Palhas, os quais teriam roubado sua carteira e seu telefone celular. Na época, policiais dedicaram-se a essa investigação por vários dias, até comprovarem que tudo não passava de uma farsa. Na ocasião, o jovem também acabou confessando que nenhum crime havia ocorrido e disse que apenas queria apresentar aos seus familiares uma justificativa para o sumiço de um telefone que ele não sabia onde havia perdido.

Por Redação

Publicidade
728x90
B03 - 300x250