ÚLTIMAS NOTÍCIAS
ÚLTIMAS

Instituto de Segurança Pública divulga dados de abril

Estado do Rio - (Segurança) - Quinta, 28 de Maio de 2020 às 07:00 horas.

  Instituto de Segurança Pública divulga dados de abril Desde o dia 13 de março, o Estado do Rio de Janeiro tem adotado medidas restritivas para prevenir e combater a propagação da pandemia do novo coronavírus. Neste período, os registros de ocorrência dos crimes sofreram impacto nos meses de março e abril. Os indicadores podem apresentar queda por causa do distanciamento social, que ajuda na redução da criminalidade, e da diminuição dos registros das ocorrências, resultando em subnotificações.
Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP) são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro. Durante o período de restrições, os serviços da Delegacia Online (https://dedic.pcivil.rj.gov.br/) e da Central 190, assim como o atendimento presencial para medidas de urgência em todas as unidades policiais, inclusive nas Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher (DEAM), não tiveram os funcionamentos alterados.
Além da divulgação dos dados estatísticos mensais, o ISP divulga também as informações sobre os crimes possivelmente mais impactados pelo período das restrições.

Indicadores estratégicos

Crimes violentos letais intencionais (homicídio doloso, roubo seguido de morte e lesão corporal seguida de morte): 1.399 vítimas nos quatro primeiros meses de 2020 e 321 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 5% em relação ao quadrimestre e de 14% em relação a abril.
Homicídio doloso: 1.355 vítimas nos quatro primeiros meses de 2020 e 311 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 4% em relação ao quadrimestre e de 14% em relação a abril.
Roubo seguido de morte (latrocínio): 31 vítimas nos quatro primeiros meses de 2020 e cinco em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou 14 mortes a menos em relação ao quadrimestre e seis a menos em relação a abril.
Morte por intervenção de agente do Estado: 606 mortes nos quatro primeiros meses de 2020 e 177 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou aumento de 8% em relação ao quadrimestre e de 43% em relação a abril.
Roubo de carga: 1.698 casos nos quatro primeiros meses de 2020 e 337 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 37% em relação ao quadrimestre e de 49% em relação a abril.
Roubo de veículo: 10.468 ocorrências nos quatro primeiros meses de 2020 e 1.847 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 30% em relação ao quadrimestre e de 51% em relação a abril.
Roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo): 29.622 registros nos quatro primeiros meses de 2020 e 4.021 em abril. Na comparação com o ano passado, o indicador apresentou queda de 34% em relação ao quadrimestre e de 64% em relação a abril.

Crimes durante a quarentena



Violência contra a mulher

O número de mulheres vítimas de feminicídio e tentativa de feminicídio em abril de 2020 apresentou queda em relação ao mesmo mês do ano anterior – três vítimas de feminicídio e 15 vítimas de tentativa de feminicídio.
O total de crimes com vítimas mulheres que foram registrados sob a Lei nº 11.340/2006 (Lei Maria da Penha) apresentou declínio de 51% em abril em relação ao mesmo período do ano anterior: foram 3.239 em 2020 contra 6.605 em 2019.
Os crimes de lesão corporal dolosa, ameaça e estupro também apresentaram diminuição em abril deste ano, quando comparados ao mesmo mês do ano passado. Foram 1.875 mulheres vítimas de lesão corporal dolosa (redução de 49%), 1.522 mulheres vítimas de ameaça (queda de 58%) e 214 mulheres vítimas de estupro (declínio de 49%).
É de extrema importância lembrar que os dados divulgados pelo ISP são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas Delegacias de Polícia Civil do estado. Existem outras fontes de denúncias que podem ser utilizadas para reportar esses crimes, como a Central 190, o Disque 180 do Governo Federal e o Disque Denúncia (2253-1177).

Lesão corporal dolosa e maus tratos

Ao analisar os crimes de lesão corporal dolosa e maus tratos por faixa etária, é possível afirmar que não houve mudança significativa em relação ao perfil das vítimas.
Das 2.724 vítimas de lesão corporal dolosa em abril de 2020, 6,4% tinham menos de 18 anos (contra 8,8% no ano passado); 34,6% entre 18 e 29 anos; 51,4% entre 30 e 59 anos e 5,3% entre 60 anos ou mais (contra 5,1% em abril de 2019).
Das 57 vítimas de maus tratos em abril de 2020, 35,1% tinham entre 0 e 11 anos (contra 35,5% no ano passado); 3,5% entre 12 e 17 anos; 7% entre 30 e 59 anos e 7% entre 60 anos ou mais (contra 5,8% em abril de 2019).
É de extrema importância lembrar que os dados divulgados pelo ISP são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas Delegacias de Polícia Civil do estado. Existem outras fontes de denúncias que podem ser utilizadas para reportar esses crimes, como a Central 190 e o Disque Denúncia (2253-1177).

Estelionato

O número de estelionato apresentou redução de 20% no mês de abril: foram 2.594 casos. Apesar da queda nos casos, a proporção de casos de estelionato ocorridos em ambiente virtual aumentou. Comparado com o mesmo mês do ano passado, os casos em ambiente virtual passaram de 9,3% em abril de 2019 para 31,1% em abril de 2020. Secom RJ

Por Redação

Crédito da Foto: Divulgação 38º BPM

Publicidade