Neste domingo Rio das Flores completa 129 anos

Homenagem aos cidadãos rioflorenses vai acontecer no Centro Cultura Professor Antônio Pacheco Leão

Rio das Flores - (Cotidiano) - Sábado, 16 de Março de 2019.

Neste domingo Rio das Flores completa 129 anos

A completar mais um ano de emancipação, o município de Rio das Flores chega neste domingo (17) aos seus 129 anos e acontecerá no Centro Cultura Professor Antônio Pacheco Leão,
às 08h30 uma homenagem aos cidadãos rioflorenses, que destacaram-se por suas ações em prol do engrandecimento do município. A homenagem é aberta a todos. O Prefeito Vicente Guedes parabeniza a todos
Um pouco da história de Rio das Flores
Antes da chegada dos primeiros colonizadores portugueses, no século XVI, a região era habitada pelos índios Puris. Ela começou a ser colonizada mais intensamente a partir do século XIX, durante o Ciclo do Café. Em 1851, construiu-se uma capela dedicada a Santa Teresa, instituindo a Freguesia de Santa Teresa de Valença, então distrito de Marquês de Valença. A região começou a enriquecer muito com as lavouras de café, ao ponto de, em 1882, ser inaugurada a estação da Estrada de Ferro Rio das Flores e, em 1890, se emancipar do município de Valença, tornando-se a Vila de Santa Teresa.
Devido à Lei Áurea e à crise econômica do primeiro ciclo cafeicultor, a cidade foi entrando em declínio, sofrendo acentuado êxodo e gradual câmbio do foco produtor para o setor pastoril. Em 1929, a vila foi elevada à condição de cidade (decreto que foi assinado por João Simões) e, em 1943, passou a se chamar "cidade de Rio das Flores". Atualmente, tem a sua economia baseada na agropecuária e no turismo.
Segundo a estimativa populacional de 2008, a cidade possui 8.686 habitantes. Estende-se por uma área de 477,662 km², distribuídos em quatro distritos: Rio das Flores, Manuel Duarte, Taboas e Abarracamento.
Pontos turísticos
Em Rio das flores belas construções remontam a riqueza conseguida com o café no século XIX, como os prédios da prefeitura, do fórum e a antiga Estação de Rio das Flores, que atualmente funciona como uma igreja. A outra igreja, a Matriz Santa Tereza D’ávilla, com arquitetura em estilo neogótico, fica numa pequena pracinha. Ela é conhecida por ser a igreja onde foi batizado Santos Dumont, o pai da aviação.
Para os amantes da natureza saibam que em Rio das Flores também tem uma bela cachoeira. A Cachoeira do Amor fica a aproximadamente 20 quilômetros do centro de Rio das Flores e hoje é uma propriedade privada administrada pelo casal Sr. Afonso e Dª Dora.
Além de outros diversos pontos turísticos não menos importantes que esses. Enfim, Rio das Flores tem muito a mostrar.
Fonte: Arquivo PMRF e o Diário de uma Viajante

Por Zeca Lima

Crédito da Foto: Divulgação PMRF

Publicidade
728x90
4 itens por 199