Nicolly Barbosa, a menina que canta, encanta com sua história

Nicolly Barbosa, a menina que canta, encanta com sua história

Três Rios - (Cultura) - Sábado, 21 de Setembro de 2019.

Nicolly Barbosa, a menina que canta, encanta com sua história

A trirriense Nicolly Barbosa, conhecida como a menina que canta, de 17 anos, começou na música desde muito nova através do estímulo de toda sua família. Desde então, ainda criança, o incentivo em casa era tanto que toda festa de família eles faziam roda de música. Seus primos e irmãos já sabiam tocar violão e ela só aguardava chegar sua hora. Em meio as rodas musicais a voz da menina que canta já era única.
Quando completou seus 11 anos Nicolly pediu a sua mãe, Rosilene Barbosa, um violão; um que seria só seu, seu primeiro instrumento. Sua mãe recusou por pensar que fosse um desejo passageiro, mas mal ela sabia que sua filha jamais desistiria. Com muito custo sua mãe a presenteou com o violão. Na época ela chegou conversar com seu irmão para aprender a tocar, mas por falta de tempo ela buscou a ajuda de seu primo Christhopher, que explicou o básico. Com um caderninho e o computador estudou música com afinco, sendo sua primeira canção dedilhada a música “Te Esperando”, do cantor Luan Santana.
Nicolly nunca fez aula de canto, nem de violão e nenhum curso. O violão a acompanha desde então, porém além de cantar, hoje ela toca ukulele, bateria, cavaquinho e outros instrumentos. Estudava no Colégio Valmir Peçanha e conta que sempre teve muito incentivo à música, do qual o diretor atual Rafael Moreira de Oliveira sempre a pedia para propagar a arte da música, tocando seu violão e cantando para os alunos. Ela compõe, toca MPB, rap acústico, possui diversas variedades musicais e foca em um público amplo em seus shows.
A professora Suzane Ferreira, visando seu talento, começou a levá-la para outras escolas para que demonstrasse seu talento e incentivasse a cultura. Ela foi para o Colégio Estadual Professor Kopke, Nossa Senhora de Fátima e ao Colégio Santo Antônio; esse último, no dia do Estudante. No final da apresentação Nicolly foi chamada pela Irmã Gislene, responsável pela instituição, e recebeu uma bolsa completa em forma de agradecimento, da qual Nicolly já é aluna há um mês.
Nicolly conheceu Suzane Ferreira na Fetatri de 2018, do qual Suzane era apresentadora e já na Fetatri desse ano, Suzane fez a proposta para ela se apresentar em público. E desde então a “menina que canta”, nunca mais parou.

Sobre futuros eventos

Esse ano, dia 16 de novembro, às 19h haverá um show no Intercity Hotel, esse será o último evento de 2019 de Nicolly Barbosa, a menina que canta. Em 2020, Suzane conta que tem planos para que Nicolly faça um show no Teatro Celso Peçanha.

Por Zeca Lima

Crédito da Foto: Redes Sociais Facebook

Publicidade
4 itens por 199
B03 - 300x250