Polícia prende homem que deu paulada na cabeça de Charles “Sabiá”

Vítima morreu no hospital na manhã de sábado (24)

Paraíba do Sul - (Polícia) - Quarta, 28 de Agosto de 2019.

Polícia prende homem que deu paulada na cabeça de Charles “Sabiá” Buiu foi preso em casa

Uma ação conjunta das Polícias Civil e Militar (107ª DP e 2ª Cia de 38º BPM), que foi realizada ontem (27), resultou na prisão de Cristiano Ferreira Rocha (Buiu), de 30 anos, que na noite da última sexta-feira (23), atingiu com uma paulada na cabeça Charles Francisco, conhecido como Sabiá, de 45 anos. O fato ocorreu no bairro Grotão, em Paraíba do Sul.

A prisão de Cristiano se deu em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela justiça e foi resultado de intensa investigação realizada no fim de semana, onde os agentes da 107ª DP demonstraram a intenção de Cristiano na briga, era matar Sabiá. O autor do crime foi preso em casa, na Rua 21 de Abril, no Grotão.

A confusão ocorrida na sexta-feira teria começado quando a vítima chegou na frente da casa de Cristiano que é ex-marido da atual companheira de Charles. A vítima teria ido reclamar com Cristiano pelo fato dele ter discutido e ameaçado a ex-mulher horas antes.

Charles "Sabiá" estaria com uma barra de ferro quando chegou ao local, onde estavam Cristiano "Buiú" com mais dois amigos. Na briga, Charles, levou a pior e teve que ser levado ao hospital pelo Samu. Quando os policiais militares chegaram, Cristiano alegou que, para se defender e defender um dos amigos que estava sendo agredido golpeou Charles na cabeça com um pedaço de pau, mas disse que agiu apenas para cessar a agressão praticada por ele com a barra de ferro.

Cristiano"Buiú"e outros envolvidos na briga foram levados para a delegacia onde o caso foi inicialmente registrado como lesão corporal ainda na noite de sexta. Na manhã de sábado (24), Charles "Sabiá" foi a óbito no hospital. Com isso, a investigação foi conduzida na busca evidências para verificar se havia ocorrido uma legítima defesa (defesa de terceiros), lesão corporal seguida de morte ou homicídio.

Como dito anteriormente, através de diversas diligencias realizadas, a investigação evidenciou que a intenção de Cristiano era matar seu desafeto, inclusive os indícios apontam que ele continuou a batendo na vítima mesmo após ela cair no chão sem reação em virtude da paulada sofrida.

Por Redação

Publicidade
728x90
B03 - 300x250